sexta-feira, 17 de setembro de 2021

As duas faces do desespero: O consumo sustentável ou o eco-terrorismo ?

 


Se como dá conta uma recente noticia no jornal Público os jovens mostram-se muito pessimistas sobre o futuro do Planeta Terra, sendo que os jovens Portugueses estão entre aqueles mais desesperados, isso significa (positivamente) que eles tem uma consciência do real estado do mundo em que vivem, exactamente nos mesmos moldes em que a ciência o pinta. https://pacheco-torgal.blogspot.com/2021/09/cambridge-oxford-obsession-and-greatest.html

Muito pior seria se a juventude vivesse numa bolha alienada e desconhecesse a realidade ou muito convenientemente achasse que alguma solução milagrosa haveria entretanto de aparecer (como em má hora sugeriu o Presidente do IST), permitindo assim que pudesse continuar despreocupada a consumir sem limites e a poluir à vontade. 

No primeiro post deste blog, de 18 de Setembro de 2019, foi mencionado um muito conhecido ensaio do Prof. Bendell "Adaptação profunda: um mapa para navegar na tragédia climática", e no mesmo são contestadas as visões paternalistas daqueles que acham que o desespero só traz coisas negativas, nele se defendendo que o desespero é uma etapa essencial para se conseguir entender e reagir a uma realidade avassaladora, como é a da tragédia climática.  

Quem sabe talvez esse desespero permita que a referida juventudo deixe de ser parte do problema e passe a ser parte da solução, seja por exemplo através da libertação do vicio dos smartphones, https://www.nytimes.com/2021/08/08/opinion/letters/smartphone-children.html
da redução do exagerado consumo de carne, que alguém disse ser "um hábito das classes sociais menos instruídas" https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/09/consumir-muita-carne-um-habito-das.html pela redução do número das viagens de avião (etc etc) e se possível também deixando de "seguir" e idolatrar falsos ídolos como aqueles que apenas se notabilizaram em poluir  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/08/presidente-marcelo-felicita-portugues.html

É claro que o referido desespero também pode, infelizmente e o que seria péssimo, acabar por se materializar em acções eco-terroristas como admitido no final do post https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/09/enquanto-os-super-ricos-so-pensam-em.html