quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

2029 - O ano da minha aposentação


"Citations prediction for the year 2029 (around 5.500 citations on WoS, 7.500 citations on Scopus..." https://orcid.org/0000-0001-7767-6787
 
Agora que acabei de chegar às 5000 citações na Scopus, constato que a minha estimativa, acima, feita em 2019 e relativa ao ano 2029 (o ano da minha aposentação, ao fim de quase 40 anos de trabalho e também do tenaz combate jurídico a inúmeras ilegalidades  que me valeram o cognome de "perigoso litigantee também da denúncia de irregularidades praticadas por alguns chicos-espertos que não só os envergonham a eles mas também contribuiram para envergonhar este país lá fora) foi uma previsão que agora se percebe que até foi modesta, porque seria bizarro que nos vários anos que ainda faltam até aquela data só conseguisse obter apenas mais 2500 citações naquela plataforma, não pecando por isso por ambição excessiva se onde antes coloquei o valor de 7500 tivesse colocado antes 9000 ! 
 
Muito mais dificil porém é prever qual será a evolução do índice-h platina (índice que ao contrário do indice-h não favorece artificialmente professores e investigadores séniores) ou qual será o valor do K-index (o índice que distingue aqueles que são citados em artigos pouco relevantes  daqueles outros que são citados em artigos que ficam para a posteridade pela elevada influência que tiveram na comunidade científica) no ano de 2029 (que em Dezembro de 2019 tinha o valor de 76 e entretanto subiu para 96, e ainda continua a ser o mais elevado da área da engenharia civil em Portugal) quem sabe talvez em 2029 ainda continue a ser (para grande desgosto e até angústia de alguns) o mais elevado nessa área científica !

Presidente do sindicato dos juízes escreve sobre os que enriqueceram na política e se andam a rir de todos nós



"Toda a gente sabe quem são as pessoas que ao longo dos últimos 30 anos enriqueceram de forma inexplicável na política nacional e autárquica e andam por aí a rir-se de nós sem consequências" https://www.publico.pt/2020/12/30/opiniao/opiniao/justica-2020-sins-naos-1944542

As breves mas gravíssimas palavras reproduzidas acima, do Presidente do sindicato dos juízes, ontem no jornal Público, mostram que em Portugal "The name of the game" é transferir o dinheiro dos bolsos dos contribuintes para os bolsos de uma certa classe politica (e dos seus familiares) ! 

O prejuízo que esses senhores provocaram a este país é muito superior ao provocado pelo famoso Lobo de Wall Street (Jordan Belfort), que foi interpretado pelo actor Di Caprio, nas muitas vigarices que praticou até ser preso, enquanto por cá, ao contrário, haja quem nunca vá preso, por conta da ausência de uma lei contra o enriquecimento ilícito, por conta de reduzidos prazos de prescrição e bizantinos procedimentos jurídicos que até permitiram a um famoso advogado estrela prever que o caso BES demore quase 50 anos a ser julgado. 

PS - Ainda sobre o tema do enriquecimento ilícito vale a pena revisitar o post aqui https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/publicomagistrados-querem.html ou também aquele outro post sobre como é que no Reino Unido tratam o problema daqueles que quase por milagre também ficam ricos de um dia para o outro https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/a-nova-ferramenta-juridica-britanica.html

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

The Economist__Cut the salaries of executives by 50%

 

"We had a dreadful 2020. To be fair, nobody could have reasonably expected the executive team to predict a global pandemic...But by the same token, if managers aren´t at least responsible during the bad times, they shouldn´t take full credit for the good times...So, given that my fellow executives took bonuses in the boom years, we are slashing their salaries by half...Another cost-saving measure will be the elimination of...management consultants...if my executive team needs advice on how to do their jobs, that raises the question of why they were hired in the first place..."https://www.economist.com/business/2020/12/19/what-if-ceos-memos-were-clear-and-honest


Of course this is not yet the end of management has was mentioned in the Harvard Business Review : “Think of the countless hours that team leaders, department heads, and vice presidents devote to supervising the work of others. Most managers are hardworking; the problem doesn’t lie with them. The inefficiency stems from a top-heavy management model that is both cumbersome and costly. A hierarchy of managers exacts a hefty tax on any organization. This levy comes in several forms. First, managers add overhead, and as an organization grows, the costs of management rise in both absolute and relative terms. A small organization may have one manager and 10 employees; one with 100,000 employees and the same 1:10 span of control will have 11,111 managers. That’s because an additional 1,111 managers will be needed to manage the managers”


PS - And even less the end of the "remorseless gargantuan despoiling the planet, an insatiable, globe-encircling syndicate reliant on mendacity and exploitation” 

 


terça-feira, 29 de dezembro de 2020

REHVA__15 practical measures to prevent the spread of COVID-19 in the workplace

Figure 2. Illustration of how an infected person (on the right) leads to aerosol exposure
 (red spikes) in the breathing zone of another person 

1. Provide adequate ventilation of spaces with outdoor air 
2. Switch ventilation on at nominal speed at least 2 hours before the building opening time and set it to lower speed 2 hours after the building usage time 
3. At nights and weekends, do not switch ventilation off, but keep systems running at a lower speed 
4. Open windows regularly (even in mechanically ventilated buildings) 
5. Keep toilet ventilation in operation 24/7 
6. Avoid open windows in toilets to maintain the right direction of ventilation 
7. Instruct building occupants to flush toilets with closed lid 
8. Switch air handling units with recirculation to 100% outdoor air 
9. Inspect heat recovery equipment to be sure that leakages are under control 
10. Adjust fan coil settings to operate so that fans are continuously on 
11. Do not change heating, cooling and possible humidification setpoints 
12. Carry out scheduled duct cleaning as normal (additional cleaning is not required) 
13. Replace central outdoor air and extract air filters as normal, according to the maintenance schedule 
14. Regular filter replacement and maintenance works shall be performed with common protective measures including respiratory protection 
15. Introduce an IAQ sensor network that allows occupants and facility managers to monitor that ventilation is operating adequately.

COVID-19 Task Force of REHVA’s Technology and Research Committee
Prof. Jarek Kurnitski, Chair of REHVA COVID-19 Task Force, Tallinn University of Technology, Chair of REHVA Technology and Research Committee
Dr. Atze Boerstra, REHVA vice-president, managing director bba binnenmilieu
Dr. Francesco Franchimon, managing director Franchimon ICM
Igor Sikonczyk, Senior Technical and Regulatory Affairs Manager at Eurovent
Ir. Froukje van Dijken, healthy building specialist at bba binnenmilieu
Prof. Catalin Lungu, REHVA vice-president, vice-president of AIIR
Prof. Guangyu Cao, Norwegian University of Science and Technology (NTNU)
Dr. Hywel Davies, Technical Director of CIBSE
Prof. em. Olli Seppänen, Aalto University
Frank Hovorka, REHVA president, director technology and innovation FPI, Paris
Jaap Hogeling, manager International Projects at ISSO
Prof. Ivo Martinac, REHVA vice-president, KTH Royal Institute of Technology
Prof. Livio Mazzarella, Milan Polytechnic University
Prof. em. Francis Allard, La Rochelle University
Henk Kranenberg, vice-president of Eurovent, Senior Manager at Daikin Europe NV
Mikael Borjesson, Vice President of Eurovent Association, Competence Director Swegon Group
Francesco Scuderi, Deputy Secretary General at Eurovent Association
Prof. Dr. Marija S. Todorovic, University of Belgrade Serbia
Dr. Benoit Sicre, Lucerne School of Engineering and Architecture
Prof. Manuel Gameiro da Silva, REHVA vice-president, University of Coimbra
Dr. Kemal Gani Bayraktar, REHVA vice-president, president of TTMD
Juan Travesi Cabetas, REHVA vice-president, vice-president of ATECYR
Prof. Manuel Ruiz de Adana, ATECYR Technical Committee. University of Cordoba
Prof. Pedro G. Vicente Quiles, Chair of ATECYR Technical Committee. Universidad Miguel Hernández de Elche
Prof. Cristina Tanasa, Politehnica University Timisoara
Ioan Silviu Dobosi, AIIR - Romanian Association of Building Services Engineers

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Uma autêntica mina de ouro que Portugal não pode desperdiçar


 https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/12/a-grande-orgia-da-azambuja.html

Ainda sobre o post de 22 de Dezembro, acima, acerca da grande orgia Espanhola na Azambuja, faz sentido perguntar, porque será que os criadores de coelhos, galinhas, perus, patos, ovelhas, porcos e vacas, não podem também nestes tempos de crise, facturar à grande vendendo bilhetes a caçadores Espanhóis para que os seus animais sejam mortos à bala em vez de serem abatidos no matadouro ? 

Como é evidente abater um animal num matadouro tem um custo relevante, enquanto que se ele for abatido à bala no local de criação, isso permite um lucro fabuloso (sete a oito mil euros por cada caçador), que poderá ainda ser maior (talvez 15.000 euros) se o abate for na modalidade de arco e flecha ou no caso de haver lugar a iniciação de crianças na caça que é defendida aqui (e outras já não tão crianças assim, como por exemplo o fedelho de 11 anos, da foto acima que matou um raro veado albinoe para aqueles psicopatas mais furiosos que tenham o fetiche da paulada ou da martelada, ainda se pode subir um pouco mais o preço da participação na orgia para 30.000 euros cada. Note-se que só em pintainhos machos, que Portugal produz vários milhões por ano (e que neste momento a fazer fé nas declarações da industria não possuem qualquer valor comercial) podem ganhar-se centenas de milhões de euros em licenças de caça para o seu abate "desportivo" ! 

É verdade que a União Europeia irá queixar-se que esses abates não respeitam as regras definidas aqui  Council Regulation (EC) N° 1099/2009 nem aquelas outras vertidas aqui Regulation (EU) 2018/723 mas que importa isso, se eles passam o tempo a queixar-se das tropelias do Sr. Orban mas nunca vão além das queixas. O importante é não perder esta grande oportunidade, que é uma autêntica mina de ouro, muito mais valiosa do que o lítio. 


PS1 - Há qualquer coisa de extremamente aberrante, no facto da indústria de produção de aves em Portugal, abater todos os anos à nascença milhões pintainhos machos, apenas porque segundo a sacrossanta religião da modernidade (sobre a qual escreveu Eugene McCarraher em livro já mencionado neste blog na parte final de um post de 15 de Dezembro de 2019), a criação dos mesmos até aos três meses de idade não gera lucro suficientehttps://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2020-01-31-em-portugal-sao-abatidos-por-mes-20-milhoes-de-pintos-inuteis-franca-proibe-a-pratica/

PS2 - Informou a imprensa que o Ministro que tutela o Ambiente anda muito confuso com a orgia acima referida e se num dia diz um coisa no outro diz o seu contrário. Seja como for até ao momento ainda não ouvi ninguém a questionar a mais valia ambiental da tal central fotovoltaica que motivou a orgia da Azambuja. A este respeito reveja-se a imagem no final do post aqui https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/09/a-nova-e-improvavel-desafiadora-que.html  onde se percebe que a energia obtida em centrais fotovoltaicas até apresenta um pior desempenho (em termos de  pegada carbónica, pegada hídrica, pegada terrestre e custo) do que a energia nuclear e note-se que eu tenho muito pouca simpatia pela energia nuclear e menos ainda pelos idiotas utéis que a promovem https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/o-filosofo-editor-que-percebe-de.html



Academic recruitment in Europe__A cross-national study




Still following the paper mentioned in post above see below another recent paper in which researchers from Norway compared academic recruitment in Denmark, the Netherlands, Norway, Sweden, and the UK.  https://link.springer.com/article/10.1007/s10734-020-00659-3


sábado, 26 de dezembro de 2020

Livros indexados na Scopus__O que é que se passa com a Universidade de Lisboa ?

 https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/01/livros-indexados-na-scopusproducao.html

Na sequência do post acima sobre a produção pública Portuguesa, de livros indexados na base Scopus, no sexênio 2013-2018 por ETI, segue abaixo a lista para o triénio 2017-2019, que mostra que a Universidade de Lisboa, apesar de aparecer no topo, não têm qualquer motivo para sorrir pois só têm uma vantagem de 19% sobre a universidade de Aveiro, embora tenha mais de 300% dos docentes ETI, praticamente quase tantos docentes ETI como aqueles que trabalham nas Universidades de Aveiro, do Minho e da Nova e porém estas produziram o dobro dos livros indexados daquela !

Número de livros
ULisboa...........43
UAveiro............36
UMinho............35
UPorto.............34
UCoimbra........27
UNova.............19
ISCTE.............16
UÉvora............10
IPol Porto........10
UBI....................7
UTAD................6
ISPA..................5
Pol Leiria...........4
UALG................4
UCatólica..........3
IPV.Castelo.......2
UMadeira..........2
IPol Lisboa........2
UAberta.............1
ULusófona.........1
IPSetubal...........1
LNEC.................1

Relativamente à área científica que mais se destacou na publicação de livros indexados, no triénio 2017-2019, constata-se que as engenharias lideram com 32% do total de livros publicados, sendo que o mais citado tem como título "Visible Light Communications Theory and Applications"

Igualmente importante é comparar neste capítulo o desempenho de Portugal com o Reino Unido no triénio 2017-2019. Constatando-se que se na parte da produção de artigos indexados na base Scopus, aquele país apresenta uma vantagem relativamente a Portugal, em termos do rácio, artigos por milhão de habitantes, de apenas 22% (que se explica muito facilmente pela diferença de gastos em investigação, em milhões de euros por habitante) já no que respeita ao rácio, livros indexados por milhão de habitantes, a vantagem do Reino Unido é de 423%, o que evidencia bem a gigantesca dimensão do défice Português e para o qual não há nenhuma explicação aceitável.  

PS - A publicação de livros já era muito importante no contexto do dilúvio de artigos que os investigadores já não conseguem "digerir" mencionado em 2018 por Pan, Petersen, Pammolli e Fortunato:
"…science has become stifled by a publication deluge destabilizing the balance between production and consumption" 
e mais importante se tornou pelo facto do Covid-19 ter agravado o referido problema: 
"People don’t have time to read through entire articles and figure out what is the value added and the bottom line, and what are the limitations,” 


sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

The repugnant face hypothesis


Let us imagine, that a new virus appeared, so contagious that in a few weeks it would be able to infect the entire world population and with such a rapid mutation capacity, that it would be impossible for a vaccine to be able to prevent its action. Let us also imagine that the only thing this virus would do was make people's faces look so repugnant that they would always have to keep their faces covered. What changes would occur in society due to the action of this virus? 

It is true that in the first years it would be possible for people to wear masks with a lot of similarities to their face before the action of the virus, but many years later, when hundreds of millions of new humans were born in the new viral reality, always using a mask since birth, what would be the consequences of people having to start relating each other without being through their faces?

PS - 15 years ago the actor Hugo Weaving played the lead role of a character who wore a mask and at one point he says "There is a face beneath this mask, but it isn't me. I'm no more that face than I am the muscles beneath it, or the bones beneath that.”

The Economist__80 billion animals that serve as repository for lethal human pathogens

  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/04/coronavirus-is-pandemic-we-deservenot.html

Still following the article (post in the link above) by the vice president and provost at the University of Oklahoma entitled "The Coronavirus Is Accelerating History Past the Breaking Point" that was published in Foreign Policy in April of this year (see below a recent, short, but most enlightening warning published in the last edition of The Economist:


"...covid-19 has served as a warning. The 80 billion animals slaughtered for food and fur each year are Petri dishes for the viruses and bacteria that evolve into a lethal human pathogen" 



quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

Um conto de Natal em Portugal: Recompensar crimes com promoções e actos corajosos com o despedimento !



Luísa Sá Gomes, Mestre em Direito, foi condenada em Abril de 2018 a dois anos de prisão com pena suspensa por diversos crimes no âmbito do mediático caso dos "Pingas", um caso de corrupção da grossa, no valor de vários milhões de euros, que até meteu a omnipresente e omnipotente maçonaria ao barulho (vide imagem acima). 

Contudo e espantosamente em vez de ser despedida, como seria normal, porque a Administração Pública não pode ter criminosos ao serviço, muito menos daqueles que estão implicados em casos de corrupção (quando ainda por cima há tantos Portugueses (e Portuguesas) honestos e competentes inscritos nos centros de emprego), apenas três meses depois foi promovida ao cargo de Directora, com um vencimento muitíssimo simpático !!!  https://www.sabado.pt/portugal/politica/detalhe/funcionaria-publica-foi-promovida-meses-depois-de-condenada 

Agora compare-se o ignóbil caso acima descrito, com aquilo que a mesma Administração Pública Portuguesa fez ao médico, Carlos Durão, que teve a coragem de denunciar à Policia judiciária o assassínio do cidadão Ihor Homeniuk, nas instalações de má fama, do SEF, https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/medico-que-denunciou-morte-de-ihor-homeniuk-despedido-do-instituto-nacional-de-medicina-legal-679175 Alegou o Instituto de Medicina Legal que o médico Carlos Durão é culpado de uma coisa absolutamente terrível, ter enviado um artigo para uma revista científica, contendo uma foto de uma autópsia que não respeitaria normas de confidencialidade, uma falta que note-se, não constitui nenhum crime e que até poderia fácil e rapidamente ser corrigida, o que deixa a qualquer um muitas dúvidas sobre ter sido unicamente essa falta a verdadeira razão do despedimento.  Moral da história, se for funcionário público, nunca mas nunca, denuncie irregularidades de que tome conhecimento porque como acima se percebe é muitíssimo mais provável que isso lhe custe o emprego do que se cometer algum ou mesmo vários crimes, como aqueles que cometeu a Srª Drª Sá Gomes, que não obstaram à sua promoção ! 

É claro que haverá sempre alguns danados, cujo ADN e a educação que receberam, os impedirá de assumirem uma tal invertebrada postura, como agora sucedeu com o médico Carlos Durão (que assim revelou possuir um requisito fundamental para se ser um bom professor universitário que definitivamente não é aquele requisito sobre o qual escreveu o Luís Aguiar-Conraria mas antes este outro aqui enunciado pelo Noam Chomsky) e como há algumas décadas atrás também sucedeu com muitos professores universitários que foram mencionados no penúltimo parágrafo, do post mais visto de sempre deste blog, os tais que: "pela sua elevada coragem e ainda mais elevado sacrifício pessoal muito contribuíram para orgulhar este país e engrandecer a Academia Portuguesa"  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/prostituicao-universitaria.html


Expresso__Professores(as) universitários(as) mais atraentes são melhores do que os(as) menos atraentes



O Luís Aguiar-Conraria costuma escrever coisas importantes que pelo seu valor até são citadas em artigos de vencedores do prémio Nobel (vide post acima) e também outras coisas que até são objecto de admiração por conhecidos catedráticos jubilados porém por vezes também escreve coisas que no mínimo se podem considerar estranhas, como quando no último número do Expresso, escreveu a propósito do desempenho profissional dos professores universitários que "é perfeitamente possível que os mais bonitos sejam melhores do que os mais feioshttps://expresso.pt/opiniao/2020-12-24-Antes-inteligente-e-bonito-que-feio-e-burro

Sobre o assunto em causa, abaixo deixo dois links para dois posts anteriores de Setembro de 2020 e de Novembro de 2019
https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/09/times-higher-education-attractive.html
https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/paperyou-dont-look-like-lecturer-dress.html

PS - Vamos imaginar, por mera hipótese, que aparecia um novo vírus, tão contagioso que em poucas semanas conseguiria infectar toda a população mundial e com uma capacidade de mutação tão rápida, que seria impossível que uma vacina conseguisse impedir a sua acção e vamos imaginar que a única coisa que esse vírus faria era deixar a cara das pessoas com um aspecto tão repelente que seria necessário que elas mantivessem sempre a cara coberta. Que mudanças é que ocorreriam na sociedade em virtude da acção desse vírus ?  É verdade que num primeiro momento seria possível que as pessoas usassem umas máscaras com bastante semelhança com as suas feições antes da acção do virus, mas muitos anos depois, quando centenas de milhões de novos humanos já tivessem nascido na nova realidade viral, usando sempre uma máscara desde o nascimento, quais seriam as consequências das pessoas terem de passar a relacionar-se sem ser através da sua cara ? 


Continua a grande roubalheira porém ninguém vai para a cadeia !

 

Depois da roubalheira das telecomunicações, da banca, das empresa de manutenção ferroviária, mencionadas no post acima, a Autoridade da Concorrência conseguiu agora provas daquilo que muitos já suspeitavam, que até os conhecidos hipermercados combinam entre si os preços para assim aumentarem os seus gordos lucros à custa dos escassos rendimentos dos Portugueses https://sicnoticias.pt/economia/2020-12-21-Multa-de-304-milhoes-para-6-supermercados-e-2-fornecedores-de-bebidas-por-concertacao-de-precos 

Infelizmente a Autoridade da Concorrência, que em boa hora revelou os emails da tramóia
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/os-emails-que-tramam-os-supermercados-aumentar-precos-keep-going?ref=DET_Recomendadas_pb só pode passar multas, mesmo que sejam bastante altas, como ocorre no presente caso, quando na verdade, os Administradores dessas empresas deviam era ir passar uma temporada na prisão, porque não se percebe nem muito menos se pode admitir, que haja Portugueses presos por terem roubado bens no valor de poucas centenas de euros e quem roubou centenas de milhões de euros não mereça exactamente o mesmo destino.  

Quem também não quer ir preso, informou ontem a imprensa, é o famoso ex-banqueiro Rendeiro, que fez um requerimento ao tribunal dizendo-se generosamente disponivel para pagar a grandessíssima fortuna de 100.000 euros  para evitar essa prisão, pois os estabelecimentos prisionais Portugueses não lhe oferecem o conforto mínimo a que ele há muito se habitou, no "seu" palacete de 2 milhões de euros na Quinta Patino. https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/a-vida-de-luxo-dos-banqueiros-intocaveis

Note-se porém que a noticia do Correio da Manhã, sobre o ex-banqueiro Rendeiro, fala erradamente em meio milhão, mas a verdade é que 400.000 euros já ele foi condenado a pagar a uma instituição de solidariedade social, pelo que estamos a falar de uma oferta suplementar no valor de apenas 100.000 euros para dessa forma evitar a cadeia.  https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/banqueiro-joao-rendeiro-da-meio-milhao-de-euros-para-escapar-a-cadeia  sendo que na minha opinião nem que ele pagasse 1 milhão de euros isso deveria conseguir-lhe a fuga à cadeia porque nesta altura convém lembrar o caso da tal investigadora que teve de cumprir cadeia por injúrias e difamação. https://www.esquerda.net/opiniao/liberdademarialurdes-tres-anos-de-prisao-para-bolseira-injusticada/44906

Acresce que enquanto a referida investigadora ofendeu algumas poucas pessoas já o ex-banqueiro Rendeiro prejudicou milhares de Portugueses (os lesados do BPP) e o mais irónico é que o mesmo ex-banqueiro tenha tido o refinadíssimo descaramento de dizer que eles só perderam dinheiro porque foram gananciosos, já ele é sem dúvida alguma apenas um santíssimo banqueiro, e que agora por conta do seu bom coração, até se disponibiliza para doar 100.000 euros. Resta somente saber quando é que ele será canonizado por conta das suas muitas boas acções e outros tantos milagres bancários ?

Por isso mesmo ou há moral ou comem todos e tão ou mais importante é ter presente que, os Portugueses já merecem há muito tempo que as prisões percam a virgindade no que respeita a receberem banqueiros. Portugal não pode continuar a ser como sempre foi, o indecente país onde os banqueiros nunca vão presos por mais vigarices que cometam.  


quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Como ganhar 1 milhão de dólares de forma honesta e científica ?

 

Faço votos que aqueles hipócritas que recentemente ficaram muito escandalizados, pelo facto dos jovens alunos Portugueses terem tido um desempenho nos exames de Matemática a nível internacional, que não é brilhante mas é ainda assim Muito Bom, á frente da Suécia e da Alemanha (como a Ex-Ministra Paula Teixeira da Cruz que hoje se queixa no jornal Público, que convém lembrar, de Matemática sabe muito pouco e que de certeza absoluta que nunca sequer ouviu falar da equação acima) que não estivessem à espera que seja precisamente em Portugal que vai aparecer o grande matemático, que irá ganhar 1 milhão de dólares descobrindo a solução das equações de Navier-Stokes, que explicam o escoamento dos fluidos ! 

https://www.theguardian.com/science/blog/2010/dec/14/million-dollars-maths-navier-stokes

PS- E é igualmente improvável que se eventualmente um matemático Português conseguisse resolver as equações de Navier-Stokes, depois não aceitasse o prémio de 1 milhão de dólares, como fez o tal cientista de trinta e poucos anos mencionado em post do passado mês de Outubro https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/investigadores-talentosos-que-trabalham.html


terça-feira, 22 de dezembro de 2020

A grande orgia Espanhola na Azambuja


https://www.publico.pt/2020/12/21/local/noticia/montaria-levou-morte-540-animais-gera-revolta-azambuja-1943781

Sobre a muito recente orgia que teve lugar na Azambuja, a qual parece ter provocado uma imensa alegria nos seus participantes, vide por exemplo a felicidade espelhada no rosto daqueles dois que aparecem na foto acima, abstenho-me de mais comentários e limito-me a reproduzir abaixo, um pequeno texto, muito elucidativo da ligação entre a satisfação sexual e o acto de matar, o qual tinha já reproduzido anteriormente um post sobre os militares :
"...To some people carrying a gun was like having a permanent hard-on. It was a pure sexual trip every time you got to pull the trigger." Others readily compared killing to sex (pp. 136-137). Grossman comments "Many men who have carried and fired a gun—especially a full automatic weapon—must confess in their hearts that the power and pleasure of explosively spewing a stream of bullets is akin to the emotions felt when explosively spewing a stream of semen" Piven, J.S. (2007) Terror, sexual arousal, and torture: The question of obedience or ecstasy among perpetrators. The Discourse of Sociological Practice, 8(1), pp.1-21.

Aditamento - Revelou à bocado a imprensa que a orgia supracitada foi organizada por uma empresa Espanhola, o que significa que, que já não nos bastava que o nosso país seja o destino de grande parte do lixo Espanhol, que já não nos bastava que todos os anos os Espanhóis roubem de forma descarada água do rio Tejoque ainda por cima os Espanhóis tivessem de construído uma central nuclear exactamente no sitio, onde quando alguma coisa correr mal (e vai muito provavelmente correr mal porque a mesma já deveria ter sido desactivada em 2010 em vez de ter recebido autorização para continuar a funcionar durante mais umas décadas) quem irá sofrer a maior parte das consequências são os Portugueses, que já não nos bastavam os depósitos de lixo nuclear junto à fronteira com Portugal https://www.dn.pt/arquivo/2006/residuos-nucleares-espanhois-podem-ir-parar-junto-da-fronteira-portuguesa-644215.html e agora ainda temos que gramar com as recalcadas perversões sexuais de um bando de psicopatas Espanhóis selecionados por uma empresa Espanhola ? O que é que virá a seguir a isto ? Que no futuro, a tomada de posse de novos Governos Portugueses seja precedida de uma visita do Primeiro-Ministro de Portugal ao Palácio da Moncloa, onde beijará o cuzinho aos Reis de Espanha, Filipe e Leticia, jurando em seguida que o nosso país continuará disponível para bem receber os psicopatas Espanhóis e bem assim o lixo Espanhol, seja ele urbano ou nuclear ?

The Economist__How do you recycle CO2 to make stronger concrete ?



ARAMCO just paid a full page in the last edition of The Economist to advertise a patent on steam-based carbon curing of concrete that allows achieving a  30 MPa strength after just 3 days instead of 28 days. The text of the ad claims that their "new curing method" allows to store up to 200kg of carbon dioxide in every ton of cement and also that it could recycle 246 million tons of carbon dioxide every year if this curing method was used by the whole concrete precast industry. 

Who could ever imagine that the 2 trillion USD Saudi oil company could one day worry about concrete curing ! Most unfortunately the ad says nothing on how the new curing will increase the cost of concrete in an industry that is especially focused on up-front costs (an issue that never worried the Saudi oil industry) and in a world that refuses a much-needed high carbon tax!





segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Nature_"In the race for knowledge, is human capital the most essential element?"



Still following the post above check the paper below:
"...We also found that the profile of the highly cited scholars, as established by Clarivate Analytics, is so narrow that it may compromise the validity of scientific knowledge..."   https://www.nature.com/articles/s41599-020-0521-5


domingo, 20 de dezembro de 2020

Nova variante do Covid-19__O que é que o Governo Português está à espera ?




O que é que o Governo Português está à espera para seguir o exemplo da Holanda, da Irlanda, da Bélgica, da Itália, da França e da Alemanha e cortar as ligações aéreas ao Reino Unido, para tentar impedir a entrada em Portugal da nova variante do Covid-19, que é muito mais infecciosa (o Ministro da Saúde do Reino Unido disse que perderam o controlo da mesma) e também porque o nosso país não tem os muitos recursos médicos que existem naqueles países (já que Portugal (por via dos milhares de milhões que se perdem com a corrupção e com a banca) é um dos países da Europa com menor número de camas de cuidados intensivos per capita)?


A carta aberta ao Conselho nacional de educação e as grossas asneiras de ilustres penalistas


https://www.publico.pt/2020/12/18/opiniao/opiniao/carta-aberta-conselho-nacional-educacao-recomendacao-relativa-acesso-ensino-superior-1943385

O investigador Gil Nata da Universidade do Porto, primeiro autor de uma carta aberta ao CNE, enviou-me ontem à noite um email dando conta da publicação da mesma na imprensa (link acima), na qual se critica uma proposta sobre mudanças no acesso ao ensino superior. Para quem não esteja familiarizado com o trabalho deste investigador convém recordar que ele tem estudado o gravíssimo problema da inflação de notas. Vide por exemplo a publicação na revista Higher Education"Unfairness in access to higher education: a 11 year comparison of grade inflation by private and public secondary schools in Portugal

Sobre este assunto convém também recordar que quando aqui há tempos o jornal Público contactou o Ministro Heitor para se pronunciar sobre esse problema o único comentário que obteve foi o de que “A questão das notas de ingresso no ensino superior não é relevante.”. Um entendimento que reputo de absolutamente incompreensível na justa medida em que a inflacção de notas (que os inspectores de educação dizem não ter meios para travar) tem vindo literalmente a lixar (o termo correcto não é bem este mas antes aquele cantado pelo Abrunhosa) vida a muitos jovens deste país que foram roubados do acesso ao curso a que tinham legitimamente direito e a que só não conseguiram aceder porque não frequentaram certos Colégios privados, cuja "tática pedagógica" é unicamente a da inflação notas.

É por isso, pelo menos para mim, absolutamente evidente que se há alguma mudança urgente que é preciso fazer é a da criminalização dessas mesmas "táticas pedagógicas", já que neste momento e muito estranhamente, o máximo que a lei prevê é que  seja instaurado um processo disciplinar aos diretores pedagógicos dos referidos colégios, o qual pode resultar numa inócua advertênciazinha, numa multazinha, numa suspensãozinha ou no máximo dos máximos no afastamento de funções. Já aqueles jovens que foram roubados do seu futuro a resposta que a República Portuguesa lhes dá é que se amanhem (leia-se, que se vão inscrever numa juventude partidária que é a forma menos trabalhosa de arranjar um emprego decentemente remunerado em Portugal) tudo porque neste anormal país, ilustres penalistas, por certo moralmente amputados, acham que faz sentido criminalizar quem rouba 5 euros mas não quem rouba um futuro a alguém ! 

PS - E deve-se aproveitar também para corrigir uma outra grossa asneira dos mesmos ilustres penalistas, que muito convenientemente se esqueceram de criminalizar as mentiras nos currículos académicos https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/11/mentiras-nos-curriculos-academicos-nao_10.html



sábado, 19 de dezembro de 2020

Can university professors buy better evaluation with lenient grading?




Still following on the post above check below the link for an interesting paper published this year:
"At many universities, student evaluations of teaching (SET) are used for determining promotion, tenure, and other financial benefits for professors, which gives incentive for them to try to increase their scores. However, previous research, mainly based on US data, indicates that SET scores not only depend on teaching effectiveness and quality, but also on several other factors, most notably on grades...Our findings suggest that increasing the grade of a student by one will cause them to give approximately 0.2–0.4 higher evaluations..."

Of course, we cannot forget that in UK the professors who give lower grades risk being investigated https://www.timeshighereducation.com/news/lecturers-face-investigation-if-average-mark-below-21 meaning that for those more generous lenient grading is a win-win situation. The students get happy and in return, the professor gets better evaluations from students, and in this way the professor also avoids investigations! There´s only a minor problem, the integrity of the evaluation process.

PS - Still on UK Higher Education it's also worth remembering this   https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/paperyou-dont-look-like-lecturer-dress.html




sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Bibliometrics in Recruitment__A case study at the University of Oslo




Still following the post above check below the link for the case study at the University of Oslo, a university which has always been among the Top 80 best universities in the world, according to the Shanghai Ranking:

"This paper investigates the use of metrics to recruit professors for academic positions. We analyzed confidential reports with candidate evaluations in economics, sociology, physics, and informatics...This analysis included 59 recruitment processes with 1,172 applicants, 57 announcement texts, 11 selection committee reports, 59 expert committee reports, and 29 interviews committee reports"  https://link.springer.com/article/10.1007/s11024-020-09419-0



Covid-19__A resposta que a historiadora Raquel Varela já merecia há muito




O jornal Público publicou uma reposta (link acima) de uma enfermeira às muitas alarvidades que a historiadora Raquel Varela (titular de um impressionante índice-h=1 e uma ainda mais impressionante média de 0.4 citações por publicação, na base Scopus) tem vindo a produzir sobre o Covid-19 no seu Facebook, resposta essa que ela não apreciou minimamente.   

É porém pertinente recordar que se trata da mesma historiadora Raquel Varela que foi objecto de vários posts neste blog, como quando muito inteligentemente e com um notável rigor académico, que por certo fará história decidiu comparar o PAN ao nazismo ou quando de forma taxativa e com igual rigor académico, escreveu em 2019 que o aquecimento do Planeta Terra é provocado por alterações à sua órbita e ao seu eixo (variações orbitais sobre as quais ela sem dúvida alguma percebe muitíssimo). https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/09/a-historiadora-da-unova-e-o-aquecimento.html os tais ciclos de Milankovitch, que neste blog foram objecto de um outro post também em 2019, sobre a mesma historiadora https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/09/a-tipologia-negacionista-os-gananciosos.html 

PS - A própria NASA fez questão, em post de Fevereiro deste ano, de esclarecer (as mentalmente preguiçosas ovelhinhas e ovelinhos que acriticamente engolem as teses negacionistas de opinadores do Facebook) que os ciclos de Milankovitch, não permitem de maneira nenhuma explicar o actual e catastróficamente acelerado aquecimento do Planeta Terra, https://climate.nasa.gov/blog/2949/why-milankovitch-orbital-cycles-cant-explain-earths-current-warming/ sucedendo até que se eles tivessem a influência que alguns acéfalamente lhe atribuem teríamos nesta altura um Planeta mais frio e não mais quente, embora claro está também seja possível que a NASA saiba muito menos sobre este assunto do que a omnisciente historiadora Raquel Varela!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Os investigadores que mais contribuíram para manter Portugal no topo

 


Relativamente ao post acima segue abaixo a lista dos 11 nomes daqueles investigadores que mais contribuiram para o excepcional desempenho de Portugal

Rui Cruz.........................UALG
J.Pedro-Oliveira.............UNova
Sónia Carabineiro..........UNova
Marco Alves...................UPorto
Jorge de Brito.................ULisboa
Vitor F. Pires...................IPSetúbal
Mamede de Carvalho.....ULisboa
J.C. Leitão......................UBI
António Abreu................IPLisboa
Joana Prata....................UAveiro
Nuno Domingues...........IPLisboa

Note-se que só foram contabilizados os artigos publicados em revistas indexadas na Web of Science

PS - Se quando Portugal ganhou aquela competição europeia do chuto na bola em 2016, a equipa (incluindo os suplentes, mesmo aqueles suplentes que jogaram zero minutos) foram recebidos com grandes honrarias em Belém, o mesmo tendo acontecido aos membros da equipa de Sub-19 em 2018) então não se pode exigir menos para os 11 investigadores mencionados acima, ou será que mesmo no mundo Covid, a ciência continua a valer menos do que a actividade do chuto na bola ? https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/11/a-desvalorizacao-da-ciencia-e-da.html


quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

A "cultura" da tortura

 

Com a devida vénia reproduzo abaixo um breve excerto de um recente post do catedrático jubilado Vital Moreira:
"No dia em que um Governo socialista, por oportunismo "lisboacêntrico", descesse à ignomínia de patrocinar ou apoiar uma tal candidatura, garanto que aí terminaria a minha confiança na integridade de uma política de esquerda" https://causa-nossa.blogspot.com/2020/12/barbarie-tauromaquica-11-cultura-da.html

PS - Sobre este tema revisite-se o post abaixo: 

Programa Governamental "Edifícios Mais Sustentáveis 2020/2021"




Como se pode ler no link acima o Programa Governamental "Edifícios Mais Sustentáveis 2020/2021" que visou o melhoramento do desempenho energético e hídrico dos edifícios, esgotou a verba de  4,5 milhões de euros com mais de quatro mil candidaturas. Noticia no link acima. 

Porém se este país não tivesse de pagar milhares de milhões de euros em SWAPS inclusive pelo tal pior SWAP do mundo talvez pudesse ter mais do que 4.5 milhões de euros para algo que é muito importante como é a sustentabilidade dos edifícios. Sobre este assunto vale a pena revisitar os posts:

E isto já para nem falar da questão do microbioma dos edifícios comentada em post do passado mês de Julho e que é especialmente pertinente no mundo Covid, já que ao contrário do que muitos pensam e de acordo com o Serum Institute (o maior fabricante mundial de vacinas) a produção de vacinas suficientes para vacinar todos os humanos não ocorrerá antes de 2024.  https://www.economist.com/the-world-ahead/2020/11/16/the-path-to-a-covid-19-vaccine-may-be-quick-but-it-will-be-bumpy

PS - A imagem acima diz respeito a um edifício que integra um grupo de dez que em 2020 receberam uma distinção pela sua elevada sustentabilidade