quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Média de 20 valores sinónimo de imaturidade ou um sistema de ensino que valoriza a formação de carneiros


https://www.publico.pt/2020/09/30/p3/noticia/media-20-valores-ana-joana-goncalo-escolha-natural-engenharias-tecnico-1933374

É deprimente ler num artigo, acima, do jornal Público de hoje, uma entrevista a três alunos que "acabaram o ensino secundário com uma média perfeita: 20 valores a tudo" onde há um deles que lamenta que este ano não haja praxe, actividade que classifica como uma experiência bastante cativante. É ainda assim um lamento diferente daquele que foi imaginado pelo Pacheco Pereira no mesmo jornal Público no passado Sábado: “Olha que pena, logo este ano em que eu entrei para a faculdade não vou poder ser seviciado(a), para depois daqui a um ano poder andar a apascentar pelas ruas da cidade uns “caloiros” a fazer imbecilidades em público”. https://www.publico.pt/2020/09/26/opiniao/opiniao/oa-meninoa-ai-gosto-seviciado-1932910

As referidas declarações do inteligente aluno, que agora vai cursar engenharia na Universidade de Lisboa, fazem boa prova que há qualquer coisa de muito errado com o ensino secundário, onde alguém que teve a classificação máxima ainda assim não evidencia como era suposto, um elevado sentido critico, mas antes uma personalidade invulgarmente conformista que até acha que fazer parte da carneirada é uma experiência cativante

É garantido que se a jovem Thunberg fosse avaliada pelos padrões do ensino secundário Português jamais teria um vinte e muito menos vários vintes, como obteve o inteligente aluno acima citado, porém este país, este Planeta e até mesmo a Ciência precisam muito mais de jovens como a Thunberg e muitíssimo menos de "génios" secundários que entendem o comportamento acéfalo, a humilhação e o sadismo das praxes como coisas cativantes.   


PS - O Pacheco Pereira foi sempre um critico feroz das praxes, às quais, ao longo dos anos dedicou uma especial atenção, vide artigos abaixo:

Os pinguins das praxes  

A abjecção das praxes

A estupidez da praxe 

A imbecilidade da praxe e necessidade de quarentena dos seus praticantes


World catastrophes never come alone

 https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/the-economistthe-next-catastrophe-and.html

Still following the post above, about an article published in The Economist that concerns the occurrence of new world catastrophes and also concerns the unpreparedness of the Governments (unpreparedness that in my opinion is almost criminal, when we take into account the fact that the expenditure in military expenses amounts to 3 trillion dollars each yearit is worth remembering that this month NASA mentioned that the Sun entered a new cycle during which it will have more solar flares: "The panel expects sunspot or solar flare activity to peak over the next five years.    Elsayed Talaat, NOAA’s director of planning and analysis said if solar flares — bursts of electromagnetic energy out of the sun — are big enough, they can cause serious problems on Earth"  https://www.voanews.com/science-health/us-experts-say-solar-storms-likely-upswing

 



A nova e improvável desafiadora que pretende crescer 2000%


A última edição da revista The Economist traz um artigo onde se dá conta da brutal competição no sector energia eólica e solar, onde a conhecida petrolífera British Petroleum-BP, actualmente apenas no 9º lugar em termos de capacidade instalada, aposta muito forte já que como informa o artigo em causa, pretende crescer 2000% até ao ano 2030. 

Mas se é evidente que a BP pretende crescer também é evidente que as outras quererão manter a supremacia já conquistada, como a Alemã RWE que no seu país conta com uma estratégia nacional muito favorável às energias renováveis https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/10/full-energy-system-transition-towards.html

PS - Por outro lado como há algumas confusões sobre a verdadeira sustentabilidade das diversas energias renováveis, vale a pena ler um artigo de investigadores da Univesidade da Califórnia e do Imperial College, de título "Are all renewables really green?" onde se pode constatar que se de facto algumas energias renováveis, como a geotérmica, eólica e solar apresentam um elevado desempenho em termos de "carbon footprint, water footprint, land footprint and cost", já outras não são assim tão "verdes" como parecem e outras há que de renováveis não têm rigorosamente nada. Vide Figura abaixo.




terça-feira, 29 de setembro de 2020

UV Lamp Which Kills Coronavirus Launched by Japanese Company


"Care 222" UV lamp...can be used to disinfect enclosed spaces where people frequently come in and out of...by using a wavelength of 222 nanometers...a separate study conducted by Columbia University found that more than 99.9% of seasonal coronaviruses present in airborne droplets were killed when exposed to the 222 nanometers wavelength for around 25 minutes....the lamp is being sold for ¥300,000 ($2,868). The firm said it was currently only accepting orders from medical institutions, but has plans to increase sales to other areas once production catches up with demand" https://www.newsweek.com/uv-lamp-coronavirus-japan-1533559

Its important to remember that "254-nm UVC is considered to be hazardous to human health as it is a potential cause of dermatitis and skin cancer" and now many companies may start selling UV lamps falsely claiming that they use the safety 222-nm wavelength even when they do not. 


É urgente um corte radical de 30 a 40% nas vagas dos cursos de Direito


Não se percebe por que raio um país que têm 500% mais advogados do que a Suécia todos anos abre 1400 vagas para o curso de Direito nas universidades Públicas. Qual é o estudo que serve de base ao subsidio de 1400 vagas de Direito ? Onde é que está escrito que formar mais uns milhares de diplomados em Direito é algo necessário ao desenvolvimento de Portugal ?

E se de repente atacasse em Portugal uma febre por cursos de Produção de Fake News, que até é uma área que proporciona elevados rendimentos mensais (e que até garante emprego nos serviços secretos de alguns países) e nessa eventualidade houvesse 1400 ou 2400 estudantes que queriam ir frequentar esse curso, porque motivo é que o Estado Português deveria subsidiar esse curso ? 

Ainda por cima um país pobre como é Portugal e que está endividado até aos cabelos (como bem se percebe pelo valor de 165 euros de pensão de sobrevivência e 275 euros de pensão de velhice) não pode continuar a subsidiar com dezenas de milhões de euros Faculdades de Direito, para formar profissionais de que o país há muito não precisa quando esse dinheiro é muito mais necessário para outros fins, como por exemplo para contratar professores ou investigadores, em áreas científicas muito mais importantes para o desenvolvimento de Portugal. 

Aquilo que faz por isso sentido é que se reduzam com urgência as vagas do curso de Direito para 30 ou 40% (que ainda é um valor muito razoável) ou então que os alunos desse curso tenham de pagar o mesmo valor de propinas que são pagas pelos alunos internacionais. Em alternativa podem sempre ir tirar o curso de Direito numa universidade  privada, cujas propinas até são inferiores às pagas por um aluno internacional numa universidade pública.  

PS - E nem sequer mencionei o problema que é um país ter advogados em excesso, vide livro de título "Quando há advogados a mais...não há justiça"

Catástrofes mundiais nunca vêm sozinhas

 https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/the-economista-proxima-catastrofe.html

Ainda na sequência do post acima, de 1 de Julho, onde se deu conta de um artigo que apontava para a possibilidade de novas catástrofes mundiais e da péssima e quase criminosa impreparação dos Governos de quase todos os países (atento o quase nada que se gasta em preparação para essas catástrofes quando comparado com o pornográfico montante que se gasta em armamento, 3 triliões de dólares a cada ano), é pertinente relembrar que este mês a NASA deu conta que o Sol entrou num novo ciclo durante o qual poderá haver mais erupções solares: "The panel expects sunspot or solar flare activity to peak over the next five years.    Elsayed Talaat, NOAA’s director of planning and analysis, said if solar flares — bursts of electromagnetic energy out of the sun — are big enough, they can cause serious problems on Earth"  https://www.voanews.com/science-health/us-experts-say-solar-storms-likely-upswing





segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Ensino Superior__23 dos 25 cursos com notas mais baixas estão nos Politécnicos

É péssimo saber-se que existe uma tão elevada desigualdade de classificações entre o Ensino Superior Universitário e o Ensino Superior Politécnico, o que mostra que até hoje o Ensino Superior Politécnico ainda não conseguiu afirmar-se, pelo menos ao nível daquilo que é a percepção dos Portugueses. Também não ajuda o facto de como se soube recentemente a maior percentagem de desempregados ser proveniente de cursos de Institutos Politécnicos.  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/apenas-um-curso-de-engenharia-entre-os.html Entre as 15 licenciaturas com maior percentagem de desempregados 12 dessas licenciaturas pertencem ao Ensino Superior Politécnico

Pior do que isso só mesmo o facto de se saber que Portugal apesar de ter 500% mais advogados do que a Suécia (sem falar destes advogados aqui) ainda assim os cursos de Direito esgotaram todas as vagas logo na primeira fase de acesso, como aliás sempre sucedeu no passado, num total de mais de 1400 lugares todos anos. E isto apesar de haver quem diga que precisamos muito mais de Engenheiros do que de Advogados https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/02/kkkk.html Seja como for eu sou suspeito no que respeita a assuntos que envolvam advogados por conta do que anteriormente escrevi aqui  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/10/a-praga-dos-juristas.html



Eco-terrorism or self-defense ?

https://www.brusselstimes.com/belgium/132769/belgium-in-brief-more-restrictions-soon/

If a recent study shows that the richest 1% of the world’s population was responsible for more than twice as many CO2 emissions as the poorest half of humanity (which gives a new meaning to the statement "It is the sufferings of the many which pay for the luxuries of the few") and also that “Transportation accounts for around a quarter of global emissions today, while SUVs were the second biggest driver of global carbon emissions growth are the poorest countries entitled to sabotage SUV factories as a self-defense strategy? 

https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/12/are-third-world-countries-entitled-to.html

 



 

domingo, 27 de setembro de 2020

"Uma comunidade sobrevive a políticos corruptos, mas não a juízes corruptos"

https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/09/policia-judiciariaprecipitacao.html

Na sequência de noticias que recentemente saíram na imprensa, alguém que sabe muito de justiça, talvez quem sabe porque fez disso profissão, foi buscar outras interessantes noticias ao baú da história, as quais permitem agora perceber um pouco melhor o que se passou com a ex-juiza Fátima Galante, cuja foto abrilhanta este post, naquele caso comentado neste blog no post acima. O post em questão de título "A balada triste dos juízes que contemporizam com a corrupçãoque revisita o tal escabroso passado pode encontrar-se aqui 

Particularmente deliciosa é a citação do juiz desembargador Carmona da Mota que instruiu o processo e onde sobre os dois automóveos que o casal Rangel-Galante tinha acabado de comprar, um BMW e um veiculo todo o terreno diz "os automóveis ocuparam o lugar dos ideiais" já muito intrigante é a parte onde se pode ler que os juizes do Supremo disseram coisas incompreensívelmente estranhas. Atribuiram culpas ao solicitador Patuleia que nem sequer ainda tinha sido julgado e ainda o acusaram de coisas pelas quais ele nem sequer tinha sido acusado em sede de instrução. Só faltou mesmo que logo ali e substituindo-se à primeira instância o tivessem sentenciado com sentença irrecorrível, o tivessem mandado prender e mandado deitar fora a chave da cela.  

A imprensa publicou recentemente algumas elucidativas mensagens que a supracitada ex-juiza enviou a um advogado, suspeito de ser testa de ferro de Rui Rangel, para que ele também lhe enviasse dinheiro a ela, mensagens essas num tom ameaçador, arrogando-se possuidora de um imenso poder, assim fazendo boa prova do provérbio que dita que o poder corrompe, mas felizmente que o desta senhora pelo menos já chegou ao fim. Ficará no entanto na história da justiça (conjuntamente com o seu ex-marido) como tendo feito parte de uma das páginas mais negras, porque como escreveu alguém "Uma comunidade sobrevive a políticos corruptos, mas não a juízes corruptos"


Artigo de investigadores Alemães ajuda o Governo Português

 https://www.nature.com/articles/s41612-019-0083-7

Ainda na sequência do artigo (link acima) de investigadores Alemães, publicado no final do passado mês de Agosto, que aponta para um aumento da frequência de fenómenos atmosféricos extremos na Europa, vale a pena dar uma olhada num outro artigo, vide link abaixo, que analisou os ciclones que ocorreram em Portugal nas últimas duas décadas, pelo que se o Governo Português está mesmo interessado em levar mais Portugueses para o Interior do nosso país, o melhor que tem a fazer é tentar consciencializá-los para o facto das futuras consequências da emergência climática serem especialmente agressivas para as regiões do Litoral de Portugal: 

"...The characteristics of 195 tornado events over land and at sea off the coast of mainland Portugal, Azores, and Madeira Islands, reported until 2020, were compiled into a new tornado database for Portugal. Each event was identified through the direct observation of the vortex, photography or video footage, or eyewitness descriptions, as well as by site surveys, including the interpretation of traces of the tornado found on the ground..."https://www.mdpi.com/2073-4433/11/7/679/htm


Uma proposta radical para reduzir a carga fiscal sobre os rendimentos do trabalho

 

Ainda na sequência do post acima onde se falou da hipótese da eliminação do IRS, sou a recordar o artigo ontem publicado na secção de Economia do Expresso, onde o Professor Universitário Luís Cabral, da Universidade de Nova Iorque, sugere uma "alteração da carga fiscal dos contratos de trabalho" para reduzir todas as taxas a zero. Isto é tanto as empresas como os trabalhadores pagariam zero à Segurança Social. 

Para compensar os 40% que ficam a faltar no Orçamento da Segurança Social, ele sugere em alternativa, um aumento do IVA, um imposto sobre o carbono e ainda  "uma melhoria do sistema de cobrança de impostos "especialmente ao nível dos mais ricos, que têm formas (mais ou menos legais) de evitar o Fisco". 

Se a radical proposta têm ou não pernas para andar o futuro o dirá, o que é certo porém é que na proposta apareça algo que simplesmente não deveria existir que é o facto de os ricos conseguirem fugir ao pagamento de impostos. Na Alemanha a fuga em valor superior a um milhão de euros dá cadeia, porque se entende que isso é algo socialmente escabroso. Também ali ao lado na vizinha Espanha o Fisco não gosta nada rigorosamente nada que quem ganhe muito milhões tente fugir ao pagamento de impostos que são devidos. 

PS - A universidade Nova da Universidade de Lisboa têm online um documento de 29 de Abril de 1826, onde na página 18 se pode ler "Desde já ficam abolidos os açoites, a tortura, a marca de ferro quente...", porém será que não se poderia voltar atrás na história e repescar esta antiga tradição Portuguesa da "marca do ferro quente" para dessa forma dissuadir os grandes evasores fiscais ?

Acesso ao Ensino Superior__Engenharia Civil alcança os melhores resultados em quase uma década

https://www.publico.pt/sociedade/interactivo/resultados-concurso-nacional-acesso-ensino-superior-2020

Os resultados,  são os melhores dos últimos anos, desde o ano lectivo 2012/2013 quando também ingressaram na primeira fase mais de 500 alunos. Aliás somente no ano 2011/2012 quando entraram 1135 alunos na primeira fase é que se encontram resultados superiores, pelo que quase se pode dizer que são os melhores resultados em quase uma década. 

Como é evidente nem todos as instituições beneficiaram sendo a mais penalizada a Universidade de Coimbra que tinha 62 vagas mas só preencheu 32. A UBI e a UTAD tinham muito menos vagas pelo que o número de vagas ainda aberto para a segunda fase é inferior. Já o Politécnico do Porto cada vez mais se consolida como a instituição que têm o quarto curso de engenharia civil mais procurado. É também evidente que parece haver espaço para crescimento na Universidade Nova e na Universidade do Minho, que agora esgotaram todas as vagas à primeira e que nos idos de 2011/2012 tinham uma capacidade de atracção superior a 100 alunos, nesse ano a UMinho colocou 109 e a UNova 125 na primeira fase.  

Até porque se é verdade que existe uma tendência de procura dos alunos Portugueses por instituições estrangeiras, faz sentido que essa se faça sentir em cursos cuja competitividade científica internacional seja muito baixa, o que não é o caso do curso de engenharia civil https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/08/o-ranking-shanghai-e-as-candidaturas-ao.html

Contudo é preciso que alguém explique aos alunos do secundário isso mesmo, porque parece que até há alunos que já frequentam o ensino superior que sabem tudo sobre praxes e outras nulidades alienantes mas não sabem o que é que é competitividade científica internacional, e alguns até devem achar que o ranking Shanghai, que a Comissão Europeia considera o único que traduz excelência na investigação, deve ser um ranking de músicas Chinesas.



sábado, 26 de setembro de 2020

Há algum problema que um juiz tenha amigos bastante generosos ?



https://www.publico.pt/2020/01/30/sociedade/noticia/casa-juiz-habita-licenca-utilizacao-arrestada-caso-bpn-1902171

No passado mês de Janeiro o jornal Público falou com o um juiz que vivia há vários anos numa moradia com piscina, que tinha sido penhorada no âmbito do processo BPN por conta de uma divida de mais de 100 milhões de euros, tendo na altura aquele juiz garantido que tinha um contrato de arrendamento, que estava em nome do seu irmão e garantiu ainda que pagava e não só pagava como até pagava muito. Vide artigo no link acima. 

Entretanto o mesmo juiz deve ter pensado melhor e diz agora (revela hoje um certo jornal diário) que afinal nunca houve contrato de arrendamento e estava lá a viver de favor. Eu nem sei o que é pior, se a mentira anterior, se um juiz que acha que é absolutamente normal viver de favor, durante vários anos, de alguém que ainda por cima deve mais de 100 milhões de euros, numa falência bancária que até agora já custou aos contribuintes deste país milhares de milhões de euros. E por que carga de água é que uma moradia que vale vários milhões de euros e que foi penhorada há vários anos, ainda não foi vendida para ajudar a abater a monstruosa divida ?

Mas se por hipótese é absolutamente normal que um juiz tenha um bom amigo que lhe permitiu viver muitos anos numa moradia sem pagar rigorosamente nada (assim permitindo que o juiz não gastasse centenas de milhares de euros a alugar uma moradia de luxo com o seu dinheiro) isso é o mesmo que se o amigo lhe oferecesse centenas de milhares de euros ou quem sabe um Porsche ou um Ferrari. E quem diz um Ferrari diz um iate de vários milhões de euros, porque bem vistas as coisas o banqueiro Salgado também recebeu um presente de 14 milhões, de um amigo construtor e portanto só quem não têm amigos verdadeiros ou só tem falsos amigos daqueles (que só dão um chouriço a quem lhes der um porco) é que somente por pura inveja pode achar que há algum mal em tais amigáveis ofertas. 

É pertinente lembrar que se trata do mesmo juiz que também têm bons amigos no Benfica que lhe ofereciam viagens de avião e bilhetes para ir ver jogos no estrangeiro, restando por isso concluir que quem têm tantos e tão bons amigos só pode ser uma excelente pessoa, qualidade essa que nada, rigorosamente nada, tem que ver com a sua profissão de juiz. Aliás se por improvável hipotese ele fosse expulso da magistratura, os seus generosos amigos continuariam a ser generosos com ele por pura amizade. Mais ainda, se ele nunca tivesse sido juiz mas antes pedreiro, estivador ou mineiro mesmo assim continuaria a ser alvo da generosidade dos seus amigos. O facto de o Benfica não pagar viagens ao estrangeiro aos mineiros benfiquistas deve-se somente à circunstância muito particular do Presidente daquele clube não ter nenhum amigo do peito que seja mineiro de profissão.  

PS - Igualmente digno de registo foi o facto do referido juiz ter garantido ao jornalista do Público, que o inquérito aberto pelo Conselho da Magistratura sobre o presente caso iria ser com toda a certeza arquivado. Quem poderia imaginar que alguém a quem a Divina Providência abençoou com tantos e generosos amigos ainda por cima lhe condeceu a extraordinária capacidade de adivinhar o futuro. 


O bilionário Português e o Parlamento amigo de burlões, vigaristas e corruptos


https://www.publico.pt/2020/09/22/opiniao/opiniao/falemos-entao-deputada-hortense-1932356

De uma certa forma não deveria constituir surpresa aquilo que recentemente indignou o país, sobre a espertalhona deputada de Castelo Branco, vide artigo acima. Porque aquilo é basicamente apenas o resultado de uma infame reforma penal já referida aqui, https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/09/consequencias-da-vergonhosa-reforma.html a qual até permite coisas muito piores, do que o referido caso da deputada Hortense, pois permite inclusive e como lembrou o Presidente do sindicato dos juízes, que alguém que tenha sido condenado por actos de tortura com eletrochoques ou até que mate alguém em contexto de violência doméstica, possa receber uma pena suspensa e ir descansadamente à sua vida. Da mesma forma que também já tinha permitido há poucos meses, que aquele vigarista que meteu 80 milhões de euros ao bolso se conseguisse safar da cadeia https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/06/os-deputados-que-ajudaram-o-burlao-que.html

O que é absolutamente incompreensível é que a referida reforma penal tenha sido aprovada descansadamente na Assembleia da República durante a desgraçada Governação do senhor Sócrates, tendo sido a melhor noticia que aqueles que vivem da corrução e das burlas algum dia podiam ter recebidosem que na altura tenha havido um terremoto politico, que levasse a algo parecido com aquilo que aconteceu em Novembro de 1975, quando milhares de Portugueses cercaram a Assembleia e os senhores deputados foram impedidos de sair da mesma durante 36 horas https://app.parlamento.pt/comunicar/Artigo.aspx?ID=559&IDSubTitulo=340 

Quase parece por isso que de 1975 para cá os Portugueses foram anestesiados (através de doses cavalares de discussões sobre bola e mais recentemente através do passatempo de seguirem pseudoamigos e "famosos" no Facebook e Instagram, sejam eles adultos espaventosos, criancinhas de elevado rendimento ou animais famosos) ou então nem sequer ainda hoje compreenderam aquilo que andou a ser aprovado na Assembleia da República e cujas consequências só agora se começam a perceber em toda a sua extensão. Pena é assim, que um país anestesiado já não seja capaz de voltar a cercar a Assembleia da República, pelo menos até que os senhores deputados revogassem a referida desgraça penal. Os senhores deputados podem assim continuar o seu nobre oficio de ir aprovando leis e leizinhas para se irem bem governando na mais completa impunidade, ao mesmo tempo que (como fez a deputada Hortense) se vão desdobrando em inúmeras iniciativas empresariais ou não tão empresariais, mas igualmente muito rendosas.

PS - O jornal Público publica hoje uma entrevista ao bilionário Português José Neves, que recentemente foi noticia, por doar a maior parte da sua fortuna a uma Fundação, abaixo um extracto de uma das suas frases: Quando olhamos para países como a Suécia, por exemplo, com uma população semelhante, sem recursos naturais e periféricos, vemos que conseguiram grandes níveis de desenvolvimento humano, através de uma sociedade que se voltou para o conhecimento. É uma ideia muito poderosa”. O que infelizmente o referido bilionário entrevistado não disse é que na Suécia não existe um Parlamento a aprovar leis que fazem a felicidade de corruptos e burlões. Acresce ainda que uma sociedade assente no conhecimento é uma sociedade que produz e valoriza cientistas, o que bem se percebe pelo facto da Suécia gastar em investigação, per capita, 500% a mais do que Portugal, não é uma sociedade que produz advogados a um ritmo patológico, como faz o nosso país, que possui muito mais advogados do que a Suécia e que ainda por cima, para piorar o panorama, gasta com eles muito mais do que paga aos cientistas e a outras profissões muito mais importantes para o desenvolvimento de Portugal.

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Policia Judiciária__precipitação, negligência grosseira ou coisa pior ?



O director da revista Sábado, que usualmente escreve coisas interessantes e corajosas, escreveu na última edição da revista, ontem publicada, sobre o ex-juiz Rui Rangel e lembra as denúncias que dois advogados tinham feito nos anos 90, sobre um solicitador de nome Hernâni Patuleia, que os contactou alegando que o fazia em nome da juíza Fátima Galante (aquela senhora a quem os Portugueses foram recentemente condenados a pagar-lhe quase 6000 euros por mês até que ela morra), na altura mulher de Rui Rangel, a qual alegadamente, estaria disposta a proferir sentenças favoráveis, caso os clientes dos referidos advogados lhe pagassem para esse efeito. Os advogados em questão contactaram a Policia Judiciária que prendeu o solicitador quando ele recebeu o dinheiro solicitado

Ao procederem apressadamente a essa prisão ficou assim por se saber se o solicitador iria depois entregar (ou não) o dinheiro à juíza Fátima Galante. O solicitador acabou acusado por corrupção e a juíza inicialmente acusada de corrupção passiva nem sequer foi levada a julgamento. O Director da revista Sábado, um individuo corajoso, apelida a infeliz decisão da Policia Judiciária como "precipitação policial, digamos assim", porém não lhe fica bem que o faça nesses moldes, pois no mínimo o correcto seria que revelasse o nome dos agentes da PJ responsáveis pela referida operação, já que ninguém acredita em estranhas precipitações policiais, ainda para mais num caso gravíssimo de corrupção de um juiz, pelo que colocada a gravíssima suspeita, como o fez o Director da Sábado, importa apurar se algum dos agentes da PJ foi beneficiado na sua carreira por conta da tal "precipitação".   

Para que a história fique completa é importante dizer ainda que os dois advogados acima referidos não gostaram de saber que a juíza nem sequer foi julgada e fizeram questão de o dizer. Por essa opinião foram condenados (pelo agora tristemente famoso Tribunal da Relação de Lisboa onde há juízes acusados de corrupção) a pagarem 25.000 euros de indemnização à dita juíza Fátima Galante. https://www.publico.pt/2011/05/07/jornal/o-exemplo-do-procuradorgeral-da-republica-21997390 Inconformados com essa bizarra sentença os dois advogados apresentaram queixa ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, que lhes deu razão e condenou Portugal, ou melhor condenou o Tribunal da Relação, ou melhor, condenou os contribuintes Portugueses a pagarem os tais 25.000 euros, acrescidos do valor das custas judiciais e ainda 3000 euros pelos danos morais sofridos pelos advogados, resultando a conta em mais de 40.000 euros.  


Environmental impacts and decarbonization strategies in the cement and concrete industries

 "The use of cement and concrete, among the most widely used man-made materials, is under scrutiny. Owing to their large-scale use, production of cement and concrete results in substantial emission of greenhouse gases and places strain on the availability of natural resources, such as water. Projected urbanization over the next 50–100 years therefore indicates that the demand for cement and concrete will continue to increase, necessitating strategies to limit their environmental impact. In this Review, we shed light on the available solutions that can be implemented within the next decade and beyond to reduce greenhouse gas emissions from cement and concrete production. As the construction sector has proven to be very slow-moving and risk-averse, we focus on minor improvements that can be achieved across the value chain, such as the use of supplementary cementitious materials and optimizing the clinker content of cement. Critically, the combined effect of these marginal gains can have an important impact on reducing greenhouse gas emissions by up to 50% if all stakeholders are engaged" https://www.nature.com/articles/s43017-020-0093-3

Most, unfortunately, even the best-case scenario of a 50% cut mentioned in the paper above is not enough https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/05/the-economisthumans-have-unbalanced.html

PS - Below the image of a cement ball mill


Governo vai nomear famoso especialista em aves para o Banco de Fomento



Informa a revista Sábado ontem publicada que aquele senhor Secretário de Estado, que no passado mês de Fevereiro espantou o país com os seus conhecimentos sobre a inteligência da passarada, https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/02/sera-que-um-secretario-de-estado-pode.html, vai agora dedicar-se a emprestar dinheiro no Banco de Fomento. 

Neste contexto relembro que no passado mês de Junho sugeri uma experiência científica que passava pela colocação de um macaco como Administrador na Caixa Geral de Depósitos para se poder avaliar se a sua acção resultaria num prejuízo (ou lucro) quando comparado com as péssimas acções daqueles que já por lá passaram, agora porém sou a sugerir que o Governo nomeie também um pássaro (mesmo que não seja daqueles mais inteligentes) para Administrador do Banco de Fomento, que é para daqui a alguns anos se poder comparar qual foi o Administrador que fez empréstimos mais ruinosos, o Administrador pássaro ou o Administrador Ex-Secretário de Estado. 


quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa "ensina" que mulheres são desonestas e canalhas


 https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/05/professor-de-direito-penal-deseja-morte.html

O Público traz hoje noticias sobre um Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa-FDUL, Francisco Aguilar de seu nome, já comentado no post acima, o qual parece ter uma relação muito "complicada" com o género feminino, ou talvez sofra do complexo de Perseu e viva obcecado com medusas, pelo que nessa hipótese resta esperar que ele não corte nenhuma cabeça.  https://www.publico.pt/2020/09/24/sociedade/noticia/professor-direito-compara-feminismo-nazismo-julgado-violencia-domestica-1932607

Chamado a pronunciar-se, o Conselho Científico mandou dizer que não é o orgão adequado para apreciar aquilo que o referido professor anda a "ensinar". Trata-se do mesmo Conselho Cientifico que aprovou por unanimidade a nomeação definitiva do Professor Domingos Farinho, o mesmo Domingos Farinho que está acusado pelo Ministério Público de ter recebido dezenas de milhares de euros, quando estava em regime de exclusividade e não poderia receber o que quer que fosse, para  prestar colaboração na redacção, sistematização e revisão da tese de mestrado que Sócrates apresentou no Institut d’Études Politiques de Paris. O mesmo Domingos Farinho que mais recentemente e perante um juiz admitiu que,  o contrato de serviços jurídicos que lhe permitiu receber 93 mil euros foi forjado para não pôr em causa a exclusividade

Porém a meu ver, grave mesmo não é haver um professor de Direito na pública universidade de Lisboa, pago com o dinheiro dos contribuintes, que "ensina" aos seus alunos que as mulheres são desonestas, espertas e canalhas (que é uma estranha forma de prossecução do interesse público embora o referido Professor lhe chame liberdade científica) ou haver um outro professor de Direito na mesma pública Universidade, que admite ter forjado um contrato (facto que também é uma estranha forma de prossecução do interesse público, mas que sem dúvida deve servir de inspiração aos seus alunos, da mesma forma como inspirador será para alunos de um curso de engenharia civil terem um professor que tivesse projectado uma ponte que caiu) o que é realmente grave é haver um Conselho Científico que se limita a assistir, como se tudo fosse perfeitamente normal e aceitável. 

Ou quem sabe talvez a explicação para a estranha prossecução do interesse público veiculada nos comportamentos acima referidos, possa ser encontrada na ainda mais estranha forma como são contratados os professores da FDUL, tomando como boa a opinião do escritor João Pedro George, que na revista Sábado escreveu que  “a FDUL é uma espécie de grande família...composta de várias pequenas famílias (ou grupos tribais) onde os cargos docentes são tratados como mercadorias..." E quando uma Faculdade contrata professores universitários como se estivesse a comprar mercadorias estranho seria que eles depois se revelassem pilares da ética ao invés, de como é notoriamente o caso, revelarem comportamentos muito pouco edificantes, descriminatórios e até mesmo ilegais. 

Aditamento em 25 de Setembro - https://expresso.pt/opiniao/2020-09-25-No-pais-das-putas-e-dos-senhores-professores-doutores


A mui minguada excelência investigatória Portuguesa na área da Medicina Clínica

https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/09/unidades-de-investigacaoum-excelente-em.html

Ainda na sequência do post acima onde se concluiu que a excelente investigação da engenharia mecânica em Portugal é na verdade muito pouco excelente, pelo menos quando comparada com a da engenharia mecânica das universidades da Austrália, faz sentido analisar como se comportam outras excelentes áreas científicas Portuguesas. 

Analisemos então agora o caso da investigação na área da Medicina Clínica. Desde logo a comparação com Espanha é pouco lisonjeira pois nela Portugal consegue apenas três lugares no Top 10. 

1º - Universidade de Barcelona
2º - Universidade de Valência
3º - Universidade Autonoma de Barcelona
4º - Universidade de Madrid
5º - Universidade Pompeu Fabra
6º - Universidade de Lisboa
7º - Universidade de Navarra
8º - Universidade do Porto
9º - Universidade Complutense de Madrid
10º - Universidade de Coimbra

Mas muitíssimo pior e quase desastrosa é a comparação com a medicina clínica das Universidades da Austrália, vide lista abaixo, onde a Medicina Clínica portuguesa apresenta um resultado muito pouco honroso, não conseguindo um único lugar nem no Top 10, nem sequer nos primeiros 18 lugares. 

1º - Universidade de Melbourne

2º - Universidade Sidney

3º - Universidade Western Australia

4º - Universidade de Monash

5º - Universidade de New South Wales

6º - Universidade de Queensland

7º - Universidade de Adelaide

8º - Universidade de Auchland

9º - Universidade de Otago

10º - Universidade de Fliders

11º - Universidade Nacional Australiana

12º - Universidade de Curtin

13º - Universidade de Deakin

14º - Universidade de Griffith

15º - Universidade La Trobe

16º - Universidade de Tecnologia de Queensland

17º - Universidade de Newcastle

18º - Universidade de Camberra

19º - Universidade de Lisboa


É este o fraco nível da produção e impacto científico na área da medicina clínica em Portugal, mas por espantoso que possa parecer há nosso país quem (desgraçada e desavergonhadamente) ache que este fraco desempenho Português é sinónimo de Excelência.  

 




Bacteria may help creatures sense Earth's magnetic fields

 

"The identity of a magnetic sensor in animals remains enigmatic. Although the use of the geomagnetic field for orientation and navigation in animals across a broad taxonomic range has been well established over the past five decades, the identity of the magnetic-sensing organ and its structure and/or apparatus within such animals remains elusive—‘a sense without a receptor’. Recently, we proposed that symbiotic magnetotactic bacteria (MTB) may serve as the underlying mechanism behind a magnetic sense in animals—‘the symbiotic magnetic-sensing hypothesis'.  https://royalsocietypublishing.org/doi/10.1098/rstb.2019.0595

 

quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Presidente da associação Transparência e Integridade__"Um marco de cobardia institucional e de negligência grosseira"

Sobre a tal aberração jurídica, comentada na parte final do post acima, relativa à tal deputada de Castelo Branco, cuja foto abrilhante a imagem acima, (a mesma senhora cujo marido acaba de ver o tribunal decretar-lhe a perda de mandato de Presidente da mesma Câmara) e que pagou mil euros de multa por conta de falsas declarações, que lhe permitiram embolsar mais de 200 mil euros de subsídios, vale a pena a leitura de um corajoso artigo, abaixo, do Presidente da associação cívica Transparência e Integridade do qual reproduzo um breve excerto: 

"O asco deste filme pornográfico não é apenas político. O trabalho do Ministério Público e da procuradora Alexandra Alves (é bom sabermos o seu nome) é um marco de cobardia institucional e de negligência grosseira" https://www.sabado.pt/opiniao/convidados/joao-paulo-batalha/detalhe/nao-me-chame-hortense-que-me-poe-tense

PS - Com uma deputada deste calibre os habitantes de Castelo Branco podem por isso dormir descansados pois os seus filhos e filhas irão ter um futuro brilhante. Basta que sigam as sábias lições da mesma e mostrem ter igual ambição e o mesmo espirito empreendedor. O cêu é o limite e o pior que lhes pode acontecer é pagarem um multa de mil euritos !

The New York Times__The biggest wave surfed this year

 Of course, it could only have happened in Nazare North Canyon

https://www.nytimes.com/2020/09/22/sports/biggest-wave-surfed-nazare-maya-gabeira.html



Estado Português faz pagamentos a uma rica instituição contra decisão do tribunal



O jornal Público abre hoje a sua edição dando conta de como o Estado Português anda a tratar do dinheiro que cobra aos contribuintes Portugueses, pagando a uma rica instituição (que apurou o jornal Público tem quase 8 milhões de euros em depósitos bancários) já depois de um tribunal ter decidido que não necessita de o fazer, preferindo assim engordar a conta bancária dessa instituição, quando deveria antes utilizar esse dinheiro para ajudar a pagar vagas aos idosos que ocupam camas de hospitais. 

https://www.tsf.pt/sociedade/saude/mais-depressa-morre-um-idoso-do-que-a-seguranca-social-paga-um-lar-6231804.html

Será que é o facto do conhecido socialista e ex-deputado Artur Penedos (foto acima), antigo Assessor de José Sócrates, que há 15 anos é Presidente da Assembleia Geral dessa Instituição,que permite explicar o aberrante comportamento do Estado Português ?

E será que as instituições de solidariedade social deste país, que queiram ser ajudadas pelo Estado, devem contratar um politico socialista, para poderem continuar a receber essa ajuda monetária mesmo quando os tribunais decidam que não têm direito a ela ? 


Sadismo académico


https://www.publico.pt/2020/09/21/local/noticia/praxar-praxado-universidade-lisboa-vale-processo-disciplinar-1932306

A propósito da recente noticia no link acima e depois de em 2018 ter "malhado" (leia-se ter criticado, no âmbito do meu legitimo direito de opinião, embora com alguma contundência) o Sr. Reitor da Universidade de Lisboa (vide o conteúdo do email que abaixo se reproduz, sob o título "A nova "pupila" do Sr. Reitor da Universidade de Lisboaque em 20 de Maio de 2018), sou, pelo menos desta vez, a dar parabéns ao Reitor da Universidade de Lisboa, pela inusitada coragem em proibir de forma bastante veemente o sadismo praxista, sadismo esse que faz prova de uma flagrante e absolutamente inequivoca, ausência de requisitos minimos para ingresso numa universidade digna desse nome e sadismo esse que importa recordar, de quando em vez resulta em contas de milhares de euros para serem pagas pelos contribuintesjá para nem falar das mortesque algumas universidades, de forma vergonhosa, se tentam escapar a pagar.


________________________________________________________________________

De: F. Pacheco Torgal
Enviado: domingo, 20/05/2018 à(s) 21:21
Assunto: A nova "pupila" do Sr. Reitor da Universidade de Lisboa

Recebi hoje um email de um colega da ULisboa dando-me conta de um recente discurso do senhor Reitor daquela universidade, onde aquele aproveitou para revelar a sua nova “pupila”, quando disse que pela sua parte tudo fará para acabar com a carreira de investigaçãopois segundo o próprio em Harvard não há investigadores mas somente professores, discurso acessível aqui https://www.youtube.com/watch?v=c5jGL6mqwnc

Antes porém de comentar a oportunidade e a substância daquela que é a nova e inusitada “pupila” do Sr. Reitor é pertinente que comente antes disso outro pupilo do Sr. Reitor, comentário esse que serve como comprovativo introdutório sobre a qualidade do referido discurso.

Ao minuto 31 do discurso disse o Sr. Reitor que em 2016 a Universidade de Lisboa estava à frente de todas as Universidades Italianas e Espanholas no ranking Shangai. Este facto porém não corresponde minimamente à verdade e mostra como o Sr. Reitor não se importa de usar factos alternativos em sua defesa, porque no referido ano e no referido ranking a Univ. de Lisboa estava no grupo 150-200, o mesmo grupo onde estavam a Univ. Sapienza e a Univ.Barcelona e nesse grupo a ULisboa até aparece abaixo daquelas e não é por mero acaso. 

Já sobre as pérolas que envolvem a universidade de Harvard é bom saber que o Sr. Reitor têm elevadas ambições para a Universidade de Lisboa, infelizmente parecem ambições na mesma linha daquele conhecido sapo que tentou imitar um boi e que como todos sabemos não acabou bem. 

Desde logo é muito estranho que o Sr. Reitor compare a ULisboa a Harvard quando não consegue sequer que a sua universidade figure sequer no ranking das 100 mais inovadoras da Europa https://www.reuters.com/article/us-emea-reuters-ranking-innovative-unive/reuters-top-100-europes-most-innovative-universities-2018-idUSKBN1HW0B4

Curiosamente também nunca preocupou o Sr. Reitor que a percentagem de endogamia da universidade que "dirige" esteja muito longe da Universidade de Harvard. http://www.dgeec.mec.pt/np4/EstatDocentes/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=138&fileName=EndogamiaAcademica.pdf  

Se a endogamia por cá até choca o Sr.Ministro que publicamente a considerou inadmissível em Harvard era garantido que dava direito ao despedimento daqueles que nada fizeram para a impedir. Se coerência houvesse o Sr. Reitor tinha-se demitido no mesmo dia em que o Ministro Manuel Heitor se pronunciou sobre a endogamia daquelas unidades orgânicas que fizeram o pleno ou que são conhecidas como o clube do bolinha, aqui só entra quem é da casa. Ou seja relativamente a Harvard o Sr. Reitor só olha para aquilo que lhe dá jeito. O que não dá jeito é como se não existisse. 

É verdade que de Harvard não conheço tanto como o Sr. Reitor (ou talvez conheça...) mas conheço pelo menos alguma coisa de algumas universidades da Suécia, onde há professores sexagenários a concorrer e ganhar bolsas da ERC e a escrever artigos em nome individual, sem explorarem o trabalho de bolseiros (ou como escreveu um catedrático de Stanford, que se especializarem na escravatura de jovens investigadores) que é coisa que por cá há pouco e já nem falo daquele milhar de professores que a DGEEC diz que não estão integrados em nenhuma unidade de investigação, mas que o Sr. Reitor diz que nunca ouviu falar, pois como ele diz no seu discurso não conhece nenhum professor que não faça investigação, isto muito embora haja no documento no link abaixo várias centenas (355 ETI) nessa condição e que pertencem curiosamente à Universidade de Lisboa 

 A verdade que o Sr. Reitor têm dificuldade em reconhecer é que a academia Portuguesa tem elevada diversidade. Há por lá raros professores de elevada craveira, como o conhecido Sobrinho Simões que fazem o pleno em termos de pedagogia e de liderança no campo da investigação, há também por lá muitos professores com elevadas capacidades pedagógicas, mas sem capacidade para fazer investigação, há ainda excelentes professores com elevada capacidade de investigação, mas pouco ou nenhum interesse pela docência, de quem os alunos não sentem falta e muito menos saudade e até há na academia Portuguesa quem não tenha qualquer capacidade pedagógica nem nunca sequer tenha dado mostras de ter especial inclinação para a investigação, que ninguém percebe como é que chegaram à nomeação definitiva e porém lá se vão aguentando dando as suas aulinhas e conseguindo até por vezes que o nome deles apareça em artigos onde fizeram nada. 

É claro que se poderia em tese admitir, que deveríamos levar em boa conta os conselhos do Sr. Reitor da Universidade de Lisboa, porque ele lidera uma universidade infalíve,l onde os mais altos padrões são prática quotidiana e constituem um brilhante farol para a restante academia. Poder podia mas é sempre preferível olharmos menos para discursos de circunstância de quem têm verbo fácil e é mais avisado concentramos a nossa atenção nos factos. E alguns dos factos que interessam são por exemplo os abaixo descritos: 

Como este catedrático da ULisboa que disse que os professores são contratados para não irem fazer sombra aos que já lá estão https://sol.sapo.pt/artigo/520326/jorge-calado-chumbei-um-curso-inteiro-com-zero-valores-

 Ou como por exemplo esta brilhante pérola da ULisboa que dita que "a justificação das propostas de abertura de concursos e/ou dos critérios/pesos adotados na elaboração dos editais deve ser acompanhada dos curricula vitae de potenciais candidatos" e que mostra bem como se ajustam as regras concursais naquela universidade

Ou os Professores da U.Lisboa que participaram neste vergonhoso concurso  http://dererummundi.blogspot.pt/2016/05/recrutamento-de-docentes-de-matematica.html

Ainda sobre Harvard, é bom reconhecer que por lá também fazem asneira grossa, como se percebe por exemplo, pelo facto daquela universidade já ter mais artigos retractados por falsificação de resultados, do que os artigos retractados pelas mesmas razões, originários de todas as universidades da Suécia. E já nem sequer falo na pouca vergonha que mostra que Harvard anda a descurar a selecção de alunos por mérito e ao mesmo tempo se anda a tornar apenas uma coutada de filhos de ricos e poderosos:

Ou será que o Reitor da ULisboa também quer alterar o sistema de ingresso no ensino superior para o tornar mais parecido ao de Harvard, assim permitindo aos alunos sem média suficiente, mas filhos de famílias abastadas, entrarem directamente na Universidade de Lisboa ?

Ou seja nem tudo o que vem de Harvard merece ser seguido e muito menos copiado, como aconselha a prosa do Sr. Reitor e também o facto de lá (e noutras universidades da Ivy League) terem uma minoria de professores e um exército de escravos que de vez em quando se suicidam https://www.timeshighereducation.com/features/poisonous-science-dark-side-lab não é algo que se recomende mas que no limite até se pode entender numa universidade privada de um país fortemente liberal e onde se cultiva de forma patológica a narrativa do "be rich or die trying".

Uma nota ainda sobre a carreira de investigação, que tanto irrita o Sr. Reitor. Faz todo o sentido que exista nas universidades uma carreira de investigação, que corresponda no mínimo a 10-15% do corpo docente. Estes investigadores estariam isentos de actividade lectivas, excepto nos períodos em que não tivessem ganho projectos de investigação, sendo que nessa altura teriam as mesmas responsabilidades lectivas dos restantes docentes. Aliás no discurso acima, o próprio Reitor da ULisboa admitiu que há por lá docentes que por serem responsáveis por projectos importantes ficaram isentos de actividade lectiva, são assim falsos docentes mas antes investigadores a 100%.

Porém a verdade “negra” que justifica que uma tal carreira irrite tanto Sr. Reitor e também outros, é porque muitos desses são curiosamente aqueles que como escreveu aquele conhecido Catedrático de Medicina da Univ. Stanford, se especializaram na exploração do trabalho escravo de jovens investigadores, interessa-lhes por isso acabar o mais cedo possível com uma tal carreira, pois a mesma reduz inadmissivelmente a quantidade de trabalho escravo e que é por essa razão um espinho cravado na garganta do status quo. Para muitos desses o único investigador bom e aceitável é o investigador que previamente fez prova de subserviência aprovado em concursos de fachada e cuja missão se resume a colocar em paper as geniais ideias de um professor, para que o mesmo possa assim ir enchendo o currículo e passear-se por conferências e congressos dando conta do que fazem os seus subordinados investigadores às ordens da sua iluminada visão. A verdade porém que não é escamoteável é que aquilo que convém a esses professores não é aquilo que convém a Portugal, país que já aboliu qualquer forma de escravatura há muito tempo, real ou mental, embora ainda haja quem lhe sinta a falta.

Se outra razão não houvesse a carreira de investigação justifica-se nas universidades públicas Portuguesas como forma de conseguir que a academia possa dispor de investigadores não marcados mentalmente pelo "ferro" de nenhum "negreiro", leia-se investigadores independentes e não subservientes aos jogos de interesses lá instalados, interesses esses que podem servir muitos dos que controlam as universidades mas que não servem o superior interesse de Portugal.

Nota final: Um investigador (ou docente que também os há) portador da "marca do negreiro" é aquele selecionado em concurso viciado, momento a partir do qual contrai automaticamente uma elevada divida de que um dia poderá ou não vir a libertar-se. A melhor forma de identificar um destes investigadores (ou docentes) é através da constatação da sua capacidade ilimitada de continuar a obedecer cegamente ao "negreiro" por maiores que sejam as humilhações sofridas às mãos daquele. Estes investigadores (ou docentes) raramente expressam opiniões que sejam contrárias ao status quo e muito menos dizem algo que possa desagradar ao seu "negreiro".