sábado, 31 de outubro de 2020

Catedrático da Universidade de Lisboa chega ao pódio

  https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/mentiras-nos-curriculos-academicos-vao.html

A imagem abaixo comprova que o post acima sobre um certo catedrático da Universidade de Lisboa, tornou-se o terceiro mais visualizado dos últimos 30 dias. 


O Miguel Sousa Tavares na versão cobarde


Já tinha lido o Sousa Tavares em diferentes versões, por exemplo na versão ignorante quando em Janeiro de 2017 achou boa ideia avacalhar o trabalho dos investigadores Portugueses   na versão idiota quando em Junho de 2019 classificou o PAN como um partido totalitário, ou mais recentemente em Janeiro deste ano na versão esclerosadamas ainda não o tinha lido na versão cobarde, com que ele hoje abrilhanta a sua crónica no Expresso, onde escreveu que aquilo que a revista Charlie Hebdo faz (com as suas caricaturas) é uma "ofensa às crenças religiosas alheias" ou dito de outro modo, a revista Charlie Hebdo incorre no crime da blasfémia e portanto o melhor que tem a fazer seria evitar produzir caricaturas blasfemas

Não lhe ocorreu dizer que na República, as ofensas quaisquer que elas sejam, contra civis ou religiosos, são julgadas em tribunais da República, por juízes da República, segundo um código penal laico e não como exigem os islamitas radicais, segundo livros religiosos escritos há milhares de anos atrás.  

Em Portugal já tivemos um regime parecido aquele que os Islamitas radicais querem impor em França (e se possível em toda a Europa) e nessa altura a famosa Inquisição Portuguesa também dizia que a blasfémia era um dos piores crimes que se poderiam cometer, razão porque entre os muitos Portugueses que torturaram também mandaram açoitar um garoto de nome Manuel, com 9 anos de idade na região de Évora, uma pena que até foi muitíssimo leve, pois o Santíssimo tribunal que avaliou o caso, concluiu que o garoto não percebeu o significado da blasfémia que lhe saiu da boca, pois caso contrário a pena seria muitíssima mais severa  https://periodicos.ufmg.br/index.php/temporalidades/article/view/5681/3614

Muito se estranha por isso que o Sousa Tavares ache que relativamente às crenças religiosas, deviamos todos agir como se agia há 500 anos atrás, calando qualquer hipotética ofensa, por medo dos suplicios determinados pela Santa Inquisição, a quem os fanáticos islamitas querem agora ocupar o lugar, punindo com a morte qualquer blasfémia e já nem se quer se dando ao trabalho de fazer julgamentos religiosos. Basta a mais leve suspeita de blasfémia e a pena de morte é automática, ficando a cargo do fanático mais zeloso que aparecer por perto, e que esteja mais sedento pelos inesquecíveis favores sexuais das tais 72 virgens que estão sentadinhas à espera dele no Cêu

Se a França apostasse num intensivo programa de educação, destinado a meter na cabecinha destes fanáticos, que no Cêu não há nenhuma virgem à espera deles (muito menos 72) talvez eles estivessem menos sedentos de tentar ir para lá. 

Cruzamento de número de desempregados com os resultados das colocações no ensino superior

Na sequência do post acima de Julho passado, sobre os cursos com maior percentagem de recém-diplomados no desemprego, onde há vários cursos de serviço social, comunicação, gestão e similares, como compreender (agora que já são conhecidos os resultados da terceira fase) os números abaixo, relativos ao total de colocados, que indiciam uma bizarra apetência Portuguesa para formações com elevado potencial de desemprego ?

Ciências empresariais............8366 alunos
Serviços pessoais..................3076
Ciências sociais.....................4249
Formação de professores......1178
Serviços Sociais.....................1151

ou por exemplo os mais de 2000 alunos que este ano foram colocados em cursos de Direito, e isso mesmo sabendo-se que Portugal é um dos país europeus com maior densidade de advogados (315/cem mil habitantes) um valor que é 300% superior ao rácio da França, 400% superior ao da Austria, 440% superior ao da Finlândia e 500% superior ao rácio da Suécia, facto que talvez permita explicar o excesso de advogados que existe na Assembleia da República e também permita explicar um elevado número de comportamentos pouco éticos, que motivam milhares de queixas de cidadãos insatisfeitos, como o fazem prova os milhares de processos disciplinares atrasados so na região de Lisboa cuja consequência mais visivel seja o facto de haver muitos Portugueses que andam a confiar a resolução dos seus problemas juridicos, a advogados que podem estar acusados em múltiplas infracções disciplinares e que até já deveriam ter sido expulsos da profissão, como por exemplo aqueles que se dedicam a uma vida altamente criminosa, como aquele senhor advogado que pretendia ficar milionário por conta de legalizar milhares de estrangeiros



sexta-feira, 30 de outubro de 2020

A Portuguesa oitava maravilha do mundo



A imprensa revelou ontem que milhares de pessoas juntaram-se para ver as ondas do canhão da Nazaré" (facto esse que até levou à intervenção da PSP) não se percebendo porém qual a surpresa pelo facto de haver milhares de Portugueses a tentarem ver aquilo que um conhecido programa da Australia classificou como a Oitava Maravilha do Mundo num video já visto por milhões de pessoas https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/the-eighth-wonder-of-worldthe-final.html se muitos mais Portugueses já se tinham juntado (e pago bilhetes de centenas de euros) para ver um espetáculo criminoso no Algarve, que até devia ser quase de borla, por conta do facto dos contribuintes Portugueses terem pago por ele mais de 100 milhões de euros. https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/um-espetaculo-criminoso-pago-com-o.html 


quinta-feira, 29 de outubro de 2020

A revelação___3º segredo de Fátima tem a ver com a reciclagem do plástico

Em Julho deste ano iniciei um post sob o titulo "O filósofo-editor que percebe de ambiente a potes incluindo de energia nuclear" com o seguinte parágrafo: 
" Um individuo de nome Manuel S. Fonseca, diplomado em filosofia e que se diz profissional da edição parece que ficou embasbacado com um livro de título "Apocalypse never" escrito pelo sr.Michael Shellenberger e correu a promovê-lo na imprensa escrita, quase como se fosse o terceiro segredo de Fátima". https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/o-filosofo-editor-que-percebe-de.html

Eis  que não estão passados 4 meses e a revista Sábado achou importante esta semana publicitar as belas ideias do referido Shellenberger. Um conhecido (fanático/fantoche) do lobby da energia nuclear (cuja retórica faz a felicidade dos CEOs das 100 empresas que são responsáveis por 71% das emissões de carbono, que diz sem se engasgar que as renováveis são menos importantes do que a aposta nuclear, assim passando de barato um atestado de burrice não só  aos Alemães como a muitos outros), que critica a jovem Thunberg porque ela alegadamente cometeu o crime de querer lançar o pânico. Trata-se convém recordar, da mesma Thunberg, a quem um grupo de pessoas, muitíssimo mais credível do que o infeliz Shellenberger, algumas delas com uma longa e importante carreira ao serviço da Ciência, decidiu em Julho passado atribuir o prémio Humanidade da Gulbenkian. https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/07/greta-thunberg-is-winner-of-first.html o que também significa que o desgraçado Shellenberger nunca leu um certo artigo de um professor de Física da Universidade de Oxford, onde aquele escreveu que:
"Let’s get this on the table right away, without mincing words. With regard to the climate crisis, yes, it’s time to panic”
e que agora (como se fica a saber pelo revelador artigo da revista Sábado) também tem uma receita brilhante para os resíduos de plástico, que afirma ser errado tentar reciclar pois a melhor solução é enviá-los para aterros. 

Descontando o pequeno pormaior daquilo que o oportunista Shellenberger (um individuo diplomado com um muito informativo mestrado em Antropologia Cultural sabe sobre a reciclagem de plástico é o mesmo que sabem todos os jornalistas da revista Sábado, isto é, muitíssimo pouco ou mesmo nada, é difícil perceber como é que a referida revista acha que com este artigo está a informar com rigor os seus leitores (como é sua obrigação), quando faz publicidade a delirios psicadélicos que colocam em causa as várias Directivas Europeias, que definem metas para a reciclagem de resíduos de plástico, como se essas fossem apenas o produto do trabalho de uma data de maluquinhos ? 

Igualmente maluquinhos também devem ser os investigadores que participaram naquele livrinho (capa abaixo) que foi selecionado para integrar  a Master Book List da Web of Science e que versa a valorização de RESÍDUOS DE PLÁSTICO, investigadores esses que pelos vistos ignorantemente desconheciam que a melhor solução passa por enterrar esses resíduos, como ensina o mestre em antropologia cultural, famoso especialista mundial em energia nuclear e agora também em resíduos de plástico, o Sr. Shellenberger !

PS - Deixo à  revista Sábado a sugestão para que na próxima semana entrevistem um defensor do Terraplanismo 






We are all animals... but some animals are more special than others

 



A ministra que acha que nos concursos os candidatos não seleccionados não necessitam de ser informados desse pormenor !



Hoje no Público, link acima, há novidades  sobre um famoso concurso, onde até se pode ler que a ministra da justiça acha que informar os candidatos a um concurso, do resultado desse concurso é apenas uma cortesia e não uma obrigação: 
"Francisca Van Dunem admite que o podia ter informado “por razões de cortesia institucional”, mas que não tinha o dever legal de comunicar os resultados do processo de selecção"

Já o tinha escrito mas repito-o, esta é uma das piores ministra que ocupou a pasta da justiça https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/08/expressojuizes-de-aviario.html


quarta-feira, 28 de outubro de 2020

EU countries need to increase energy building renovation rate by at least 100%


Still following the post above see below an extract taken from a report published a few days ago on the assessment of the progress made by EU countries towards the implementation of the Energy Efficiency Directive:
"The NZEB requirements in the most Member States are less ambitious than the benchmarks recommended by the Commission in both residential and non-residential buildings....With the forthcoming introduction  of NZEB requirements for all new buildings as of 2021, the main challenge for the decarbonisation of the building stock by 2050 is to increase the current low renovation rates..."  

The report on the State of the Energy Union disclosed on October 14 also mentioned that
"...to at least double the annual energy renovation rate of residential and non-residential buildings" 

Also important is the fact that more than 220 million buildings need to be energy renovated. Fortunately, that will help to tackle the current economic crisis because  "per euro invested, building renovation is our biggest job creator" with 12-18 local jobs for every million invested.

PS - In this context, it makes sense to advertise the book below which is indexed in the Master Book List of the Web of Science.  Part One addresses thermal insulation materials, phase change materials, reflective materials, smart windows, solar collectors and building-integrated photovoltaics. Part Two reviews measurement and verification models, smart energy systems, and optimization with genetic algorithms and neural networks. The book concludes with several interesting case studies on energy-efficient retrofitting for various building types in different climatic zones.



O medo na universidade portuguesa



Ainda na sequência dos posts acima, sou a informar que fui alertado por um Colega da UTAD, Levi Fernandes da Silva, que irá realizar-se muito brevemente naquela universidade um Fórum subordinado ao tema "Direitos, Liberdades e Garantias: liberdade de expressão, informação e comunicação na universidade portuguesa".

O Colega supracitado endereçou-me um amável convite para ser orador no referido evento, porém declinei o mesmo (da mesma forma como declinei um outro convite que recebi para o mesmo efeito, para um evento relizado na Universidade de Évora), porque sendo certo que não há assim tantos Colegas na Academia que tenham no seu Curriculum Vitae, como eu tenho, a honrosa medalha de lhes ter sido  levantado um processo disciplinar por delito de opinião (cuja vergonhosa acusação pedia nada menos do que a minha suspensão de funções durante vários meses, mas que na altura um recurso hierárquico para o Ministro Mariano Gago reduziu a pó), e menos Colegas há que possuam igualmente a ainda mais honrosa distinção de terem sido "expulsos" de uma instituição de ensino superior, como eu fui, não por conta de um desempenho profissional insuficiente, porque na Academia Portuguesa essa razão nunca dá direito a "expulsão" (não raras vezes e muito paradoxalmente até dá direito a uma promoção) mas unicamente por conta de uma exposição, que há mais de uma década atrás enviei à Inspecção do Ensino Superior, alertando para situações que na altura entendi como muito pouco regulares, ainda assim tenho a certeza que há outros Colegas que podem dissertar sobre o tema da liberdade de expressão, informação e comunicação, de forma menos temperamental e mais académica.  


Uma linda história de embalar sobre uma bolsa de doutoramento e um catedrático com um índice-h platina=6


Era uma vez uma jovem de um país estrangeiro que há 8 anos veio a Portugal obter um doutoramento numa universidade Pública. Ao fim de dois anos de andar a pagar propinas e despesas de estadia candidatou-se a uma bolsa, num concurso de um dos programas doutorais financiados pela FCT, cujo regulamento permitia a candidatura de estudantes estrangeiros. O concurso em causa previa a atribuição de 9 bolsas e ela acabou graduada em 10º lugar, sem direito a bolsa, excepto se houvesse alguma desistência, que foi o que veio a acontecer. 

O júri porém, manhoso, decidiu não lhe atribuir a bolsa, nem fundamentar a sua decisão, nem sequer se dignando a responder a uma reclamação sobre a mesma. A candidata apresentou então, a meu conselho, uma queixa ao Provedor de Justiça, tendo aquela instituição sido inequívoca, no sentido de que tinha sido cometida uma injustiça e recomendando ao Presidente do júri (catedrático do IST) que diligenciasse no sentido de corrigir a injustiça, mediante a atribuição da bolsa à candidata. O júri contudo, de forma bastante prepotente (leia-se velhaca), decidiu manter a inexplicável e injusta decisão de não atribuir a bolsa de doutoramento, dessa forma mandando às malvas a recomendação do Provedor de Justiça, um orgão que recorde-se aprecia queixas e emite recomendações para "prevenir e reparar injustiças" cfr. Artº 23 da CRP .e que até tem assento no Conselho de Estado. 

Quanto à jovem estrangeira essa não teve outro remédio senão engolir a custo a prepotência Portuguesa e acabar o doutoramento sem bolsa. Por esta altura anda na terra do Sr. Trump e sem surpresa até já possui uma produção científica que é superior à produção de todos aqueles 8 candidatos que receberam a bolsa que a ela lhe foi injustamente negada, produção científica essa, que é inclusive superior, à produção científica de um dos catedráticos que fazia parte do referido júri.  

Catedrático esse que curiosamente (embora sem qualquer espanto) também fez parte do júri do concurso para um lugar de Professor Associado, que foi ganho por um portentoso candidato, que catorze anos depois de se ter doutorado tinha duas publicações Scopus e uma única miserável citação https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/post-sobre-concurso-anulado-na-univ-de.html E depois ainda há quem se admire que Portugal gasta mais dinheiro do que a Grécia no ensino superior e não consegue ter tantas citações como os Gregos, como foi demonstrado no estudo sobre os últimos 30 anos da Ciência em Portugal https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/os-ultimos-30-anos-da-ciencia.html

PS - Especialmente  elucidativo no que respeita à comparação da produção científica das publicações da jovem doutorada e do referido catedrático é o valor do índice-h platina (índice que procede à normalização da duração da carreira e portanto ao contrário do índice-h, não descrimina os jovens investigadores) que é 26 para a primeira e 6 para o segundo, deixando assim bem patente qual a diferença entre as publicações de um e de outro.  

terça-feira, 27 de outubro de 2020

Engenharia Civil__Top 10 & Top 20

https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/09/cientistas-virgens.html


Ainda na sequência do post acima se agruparmos os 10 revisores mais prolificos, da área da engenharia civil, pode encontrar-se abaixo o total de revisões  confirmadas por instituição, onde se constata que mais de 80% das revisões pertencem às Universidades de Lisboa e do Minho. 
 
Univ. Lisboa (3 revisores no Top 10)...........1776 revisões confirmadas
Univ. Minho (3 revisores)............................1515 
Univ. Nova (1 revisor)...................................269
Pol. Lisboa (1 revisor)...................................261
Univ. Coimbra (1 revisor)..............................261
LNEC (1 revisor)............................................83 
 
Já se estivermos a agrupar os 20 revisores mais prolíficos a lista passa a ter o seguinte aspecto:
 
Univ. Minho (6 revisores no Top 20)............1919 revisões confirmadas
Univ. Lisboa (5 revisores.............................1898 
Univ. Nova (1 revisor)...................................269
Pol. Lisboa (1 revisor)...................................261
Univ. Coimbra (1 revisor)..............................261
Pol. Setúbal (1 revisor).................................131
Univ. Aveiro (1 revisor).................................131
Univ. Porto (1 revisor)...................................118
UALG (1 revisor)...........................................115
Pol. Leiria (1 revisor).....................................114
Univ. Madeira (1 revisor)..............................109
LNEC (1 revisor)............................................83 


Será que o excesso de pessoas inteligentes é uma coisa perigosa ?

No passado mês de Agosto, ridicularizei o notável crescimento do número de alunos sobredotados em Portugal, consubstanciado em milhares de alunos com média de 20 valores e mais de uma dezena de milhar com média de 19 valores. https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/08/covid-19-provoca-aumento-de-alunos.html

Menos piada achei porém esta semana ao ler na imprensa que, há um mês atrás foi criado o Observatório para a Sobredotação e Talento, o que me parece relevar de algo que oscila entre a insensatez e o delírio. Esta obsessão ajuda desde logo, ainda que indirectamente, a alimentar a tese de que se há alunos sobredotados é porque também há raças mais inteligentes do que outras https://www.theguardian.com/news/2018/mar/02/the-unwelcome-revival-of-race-science E um inquérito que teve lugar muito recentemente mostra que um elevado número de Portugueses (pouco inteligentes) acreditam nessa tese esdrúxula.  https://expresso.pt/sociedade/2020-10-17-Ha-racas-mais-inteligentes--23-dos-portugueses-acreditam-que-sim

Entendo como especialmente bizarro e até irónico que  à "inteligência" seja atribuída uma sobrevalorização e uma quase divinização, esquecendo que a Humanidade perdeu bastante pelo facto do Hitler e do Staline não serem mentalmente diminuidos, o mesmo valendo para o inteligentíssimo Sr. Madoff (que durante tanto tempo enganou tantas pessoas, incluido pessoas bastante inteligentes) e também para os inteligentes CEOs de bancos dos EUA, que em 2008 nos deram a crise econômica mundial do subprime. O mundo estaria muito melhor se todos eles também tivessem nascido com capacidades intelectuais diminuídas. 

E já nem falo dos inteligentes investigadores que descobriram tantas armas de destruição maciça com nomes tão sugestivos como "Vx, Sarin, Cyclosarin, Soman, Novichok, Tabun, Sulfur mustard, Nitrogen mustard, Lewisite, R-33, CS, CR, BZ"  que são a prova defintiva que este Planeta precisa menos de mais pessoas inteligentes e mais de pessoas altruístas (que o sistema de ensino tem revelado muitas dificuldades em conseguir formar) https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/escolas-portuguesasos-mafiosos-e.html sendo especialmente irónico que esta obssessão com a inteligência ocorra logo na década da inteligência artificial, que até vai enviar para o desemprego pessoas inteligentes https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/02/the-economistartificial-intelligence.html

 PS - Por uma estranha coincidência um artigo na revista The Economista desta semana, tem como título a pergunta que utilizei para o título deste post, onde se fala dos perigos da insatisfação das pessoas inteligentes, quando ao contrário do que a sociedade os fez acreditar, não conseguem ocupar um lugar no topo da pirâmide alimentar https://www.economist.com/finance-and-economics/2020/10/24/can-too-many-brainy-people-be-a-dangerous-thing

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

A estratégia para a islamização da Europa


Ainda sobre o post acima vale a pena ler o artigo hoje no jornal Público, no qual um Ex-Ministro da Cultura de Guterres, escreve sobre a estratégia para a islamização da Europa: 
"Em 2000 foi aprovada numa Cimeira Islâmica em Doha um documento com o título “Strategy of Islamic Cultural Action in the West”... a estratégia resume-se ao reforço da implantação da “nação islâmica em toda a Europa”, à oposição enérgica à integração das comunidades muçulmanas nos países europeus...A educação das novas gerações é considerada a arma necessária e indispensável para atingir estes fins. A acção cultural é definida como um acto de devoção (pág. 8) com vista à preservação da superioridade espiritual e moral do Islão (pág. 9)...Macron preconiza diversas medidas para atenuar o mal já feito, nomeadamente diminuindo ou proibindo as infiltrações estrangeiras transmitidas por imãs radicalizados, controlando a entrada de fundos provenientes de países muçulmanos para financiar os objectivos do Islão radical... Em imediata resposta a Macron, o principal dirigente da Irmandade Muçulmana, Ibrahim Mounir, proclamou no Cairo que as “leis de Alá são superiores às da República”. https://www.publico.pt/2020/10/26/opiniao/opiniao/vinte-anos-macron-interpela-nacao-islamica-1936106

PS - Entretanto os países Árabes furiosos com as palavras do Presidente da França apelam a um boicote aos produtos Franceses

O juíz amigo de Sócrates que não gosta mesmo nada do Ministério Público


O tal juiz comentado no post acima voltou a submergir das profundezas para dizer meia dúzia de asneiradas, onde se inclui tentar (mais uma vez) justificar porque mandou destruir as escutas sobre Sócrates, o que mostra que aquilo deve-lhe pesar bastante na consciência
 https://www.publico.pt/2020/10/22/sociedade/noticia/antigo-presidente-supremo-teme-manipulacao-interferencia-politica-investigacao-criminal-1936052
 
Sobre este antigo juiz a única coisa que se me oferece dizer é reproduzir o que escreveu sobre ele um corajoso jornalista:
"Noronha de Nascimento, o homem que vai presidir ao Supremo, representa a face sombria da nossa justiça. Querem um símbolo, um expoente, um sinónimo, dos males da justiça portuguesa? É fácil: basta citar o nome da Noronha de Nascimento e tudo o que de mal se pensa sobre corporativismo, conservadorismo, atavismo, manipulação, jogos de sombras e de influências, vem-nos imediatamente à cabeça...é um homem tão inteligente como maquiavélico. Anos a fio, primeiro na Associação Sindical dos Juízes, depois no Conselho Superior da Magistratura, por fim no Supremo Tribunal de Justiça, esta figura de que a maioria dos portugueses nunca ouviu falar foi tecendo uma teia de ligações, de promiscuidades, de favores e de empenhos (há um nome mais feio, mas evito-o) que lhe assegurou que ontem conseguisse espetar na sua melena algo desgrenhada a pena de pavão que lhe faltava: ser presidente do Supremo Tribunal de Justiça...O presidente daquele agigantado colégio de reverendíssimos juízes pouco poder tem tido, só que Noronha de Nascimento apresentou-se aos eleitores - ou seja, aos seus pares, aos que ajudou a subir até ao lugar onde um dia o elegeriam - com uma espécie de programa que arrepia os cabelos do mais pacato cidadão. O homem não fez a coisa por pouco: ao mesmo tempo que vestiu a pele do sindicalista (pediu que lhe aumentassem o salário e que dessem menos trabalhos aos juízes...), pôs a sobrecasaca de subversor do regime (ao querer sentar-se no Conselho de Estado) e acrescentou o lustroso (pela quantidade de sebo acumulado) chapéu do "resistente" às reformas no sector da justiça. Se era aconselhável que um presidente do Supremo Tribunal desse mais atenção a Montesquieu e ao princípio da separação de poderes do que à cartilha da CGTP, Noronha de Nascimento fez exactamente o contrário. Reivindicou como um metalúrgico capaz de ser fixado para a posteridade numa pintura do "realismo socialista" e, esquecendo-se de que é juiz e representante máximo do "terceiro poder", o judicial, pediu assento à mesa do "primeiro poder", o executivo...O homem, creio sem receio de me enganar, é tão inteligente e habilidoso como é perigoso..."
 
PS - Entretanto alguém deu-se ao trabalho de ir escalpelizar as infâmias do juiz Noronha para que a história possa contar uma narrativa bastante diferente da dele e que a mim me merece mais credibilidade


Why does the German Government hate tax transparency ?


See in the link below the article entitled "German Finance Minister Scholz blocks tax transparency": 
"documents of the German Federal Government from the secret negotiations of the Council of Member States show that especially Germany rejects the proposal for public tax transparency" https://sven-giegold.de/en/scholz-blocks-tax-transparency/


Um espectáculo criminoso pago com o dinheiro dos contribuintes

O autódromo do Algarve é aquela coisa onde foram gastos mais de 100 milhões de euros, que até o próprio Armando Vara foi apanhado numa escuta a dizer que era um projecto economicamente irracional, na altura chamou-lhe um sorvedouro de dinheiro. E já se sabe quem é que neste país paga esses sorvedouros. Pode não haver dinheiro para aumentar pensões mínimas de 275 euros ou para aumentar os enfermeiros que recebem 6 euros/hora ou para baixar os custos das portagens....etc etc etc mas para os sorvedouros dos amigos dos políticos nunca faltaram milhões, nem que seja para espectáculos ambientalmente criminosos como o espectáculo da Fórmula 1 que a cada ano emite 256.551 toneladas de dióxido de carbono. (vide imagem abaixo). 

Peter Singer, Professor Catedrático de Bioética na Universidade de Princeton, escreveu que um condutor de um jipe num país ocidental pode ser indirectamente responsável pela morte de camponeses no Bangladesh, ao contribuir com um elevado nível de emissões de CO2 para as alterações climáticas, que provocam a seca e também o aumento do nível das águas naquele país causando a ruína das suas colheitas e a disseminação de doenças tropicais. E se assim é para um veículo todo o terreno, muito mais o é para os veículos desportivos da Fórmula 1, cuja pegada carbónica total é de 2.5 milhões de toneladas de carbono a cada dez anos. E o mesmo vale obviamente para outros veículos como por exemplo os da marca Bugatti que emitem meia tonelada de carbono por cada 1000 kms percorridos. 


domingo, 25 de outubro de 2020

Criminoso profissional queixou-se das prisões Portuguesas e teve direito a uma indemnização

 

Um senhor Romeno queixou-se ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos que a sua estada durante quase 7 anos numa prisão Portuguesa foi uma pena cumprida em condições degradantes, já que as celas são frias no Inverno, quentes no Verão, só tinha direito a falar 5 minutos por dia com a sua familia e o tratamento dentário era inadequado. E o Tribunal deu-lhe razão condenando Portugal a pagar-lhe 14.000 euros de compensação. 

Tendo em conta que cada preso custa aos contribuintes Portugueses aproximadamente 45 euros por dia isso significa que a prisão desse senhor custou um total de 106.000 euros a que acrescem agora os referidos 14.000 euros num total de 120.000 euros. Assim talvez seja melhor no futuro que quando um estrangeiro for condenado em Portugal vá cumprir pena no seu país. Entretanto o mesmo senhor já está preso novamente na Roménia, o que mostra que o crime é mesmo a sua profissão, país onde não consta que as prisões sejam melhores do que as Portuguesas, pelo que é certo que o TEDH obrigará a Roménia a pagar-lhe uma indemnização.

Se todos os presos que estão em cadeias Portuguesas se forem queixar ao TEDH e se Portugal for condenado a pagar a cada um deles 14.000 euros por causa das condições degradantes das nossas prisões estamos a falar de um total de 180 milhões de euros. Haja alguém que mande instalar ar condicionado em todas as cadeias e arranje tratatementos dentários adequados aos presos pois tudo isso deve custar menos de 180 milhões de euros. 

PS - A parte curiosa é que os juizes do TEDH parecem desconhecer que na Europa há milhões de pessoas que vivem em casas frias no Inverno (e quentes no Verão) é um fenómeno que se chama "pobreza energética" e que por exemplo há estudos que mostram que em alguns estados Norte-Americanos esse fenómeno mata mais pessoas do que os acidentes de trânsito. 


European Judicial Systems__ Sweden has the fastest working judges while Greece and Portugal have some of the slowest ones

 

Some interesting numbers taken from the report in the first link below especially the fact that Sweden is a country with a low number of judges that are able to make decisions in a very speedy manner. On average they need less than 5 months to make a decision in a first instance Administrative court while judges from Greece need 50 months and those from Italy and Portugal need on average 74 and 77 months. 

Judges per 100.000 inhabitants
Greece...........27 judges
Germany........25
Portugal.........19
Netherlands...15
Switzerland....14
Sweden..........12
Italy.................12
France............11

Lawyers per 100.000 inhabitants
Greece............400 lawyers
Italy.................389
Portugal..........315
Germany.........199
Switzerland.....150
Netherlands....199
France............100
Sweden............59

Average days an Administrative Court in the first instance needs to make a decision 
Portugal...........927 days
Italy.................888
Greece............601
Germany.........435
France............285
Switzerland.....203
Netherlands....199
Sweden..........145 

Governo gastou dinheiro de 10 anos de reservas da Segurança Social


Atenta a grave noticia acima é urgente alterar com urgência certos regimes de pensões que permitem situações aberrantes como a dos juízes do Tribunal Constitucional, que foi comentada no final do post aqui, ou o luxuoso regime do Banco de Portugal comentado aqui. e obejcto também da noticia  https://tvi24.iol.pt/europa/pensoes/banco-de-portugal-paga-reformas-de-luxo-a-politicos pois aqueles Portugueses (de segunda categoria) que irão receber uma pensão que será apenas 50% do último salário, não têm nenhuma obrigação de contribuir para as reformas de luxo de alguns Portugueses (de primeira categoria), que foram beneficiados pelo poder politico que desgovernou este país nas últimas décadas, o mesmo que agora ainda anda de forma despudorada, a gastar as reservas da segurança social como se não houvesse amanhã. Se o Governo precisa de dinheiro que o vá buscar onde ele nunca acaba, aquele cofre sem fundo que anda a alimentar os corruptos deste país e deixe as reservas da segurança social em paz.  

PS - Um Governo que é incapaz de acabar com as muitas festas que se vão sucedendo na zona de Lisboa, como por exemplo a recente festa de um conjunto de fdp que se deu conta aqui https://observador.pt/especiais/surto-de-covid-depois-de-evento-em-clube-de-luxo-em-lisboa/ não tem qualquer moral para andar a passar multas até 500 euros, a quem não use máscaras ao ar livre no Interior do país, especialmente em concelhos com poucos casos de Covid-19, pois é muito menos nestas situações e muitíssimo mais nas tais festas realizadas em espaços fechados e sem máscaras que ocorrem elevados fenómenos de transmissão. 

Aditamento em 27 de Outubro - Parece que um comentador de nome Camilo Lourenço, disse para a senhora Ministra da Saúde se ir lixar por aquela não contratualizar mais serviços aos hospitais privados. Em sua defesa saiu um secretário de estado que sugeriu que o comentador em causa devia ser despedido. Que o secretário não devia ter feito tal sugestão é bastante evidente porque os politicos devem ter a pele dura e estar preparados para ouvir criticas contudentes e até injustas como aparece escrito num Acórdão de um tribunal https://pacheco-torgal.blogspot.com/2019/11/o-professor-que-esteve-para-ser-preso-e.html Quanto ao comentador Camilo Lourenço, eu que sou insuspeito de gostar desta ministra ou deste Governo, só posso dizer que o homem deve pensar que somos todos parvos e ele é que é o único inteligente deste país. O Governo da República já gasta mais de 6000 milhões de euros por ano a comprar serviços à medicina privada era por isso só o que mais faltava que ao invés de se reforçar o Serviço Nacional de Saúde, o dinheiro dos contribuintes servisse para inflacionar ainda mais os lucros dos privados, que já são astronómicos, como deu conta a afirmação daquela amiga do Ricardo Salgado, que está à frente do Grupo Luz Saúde e que disse, que melhor negócio que o da saúde privada só o negócio das armas   https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/04/melhor-negocio-do-que-saude-so-o-das.html Quem quiser saber a desgraça que é viver num país com uma saúde privada que olhe para os Estados Unidos, onde um estudo baseado em 9 milhões de doentes com cancro, mostrou que 40% gastaram todo o dinheiro que tinham ao fim de dois anos de tratamentos e 38% entraram em insolvência ao fim de 4 anos de tratamentos, o que mostra que naquele país só os ricos se podem dar ao luxo de ter um cancro  https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0002934318305096


sábado, 24 de outubro de 2020

Peak productivity in scientific careers


"This paper defines the ‘miraculous year’ as the most productive year in academics’ scientific careers... The studies include Israeli star scientists, highly cited physicists, and economists in an elite American university" https://link.springer.com/article/10.1007/s11192-020-03544-z

The paper above does not do a good job of taking into account the case of fake authorship 


Financiamento do Ensino Superior no OE 2021__Quem é que está a mentir?



O Presidente do Snesup disse esta semana que o Orçamento de Estado para 2021 traz uma redução do investimento que levará a cortes no emprego cientifico, mas ao mesmo tempo o Governo manda para os jornais informações que falam de um reforço de 435 milhões de euros. Seria importante saber quem é que anda a espalhar fake news ? O SNESUP ou o Governo ?

E quando é que será que o Governo acaba com a vergonha de haver empresas a terem milhões de euros de beneficios fiscais, por conta de actividades de investigação, sem terem um número minimo de doutorados, algumas não tem sequer um único doutorado, como se deu conta no passado mês de Agosto no post abaixo https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/08/porque-e-que-construcao-civil-esta.html

Será que as empresas tem medo que os doutorados possam lá ir denunciar, que muitas daquelas actividades que tem andado a valer créditos fiscais de milhões de euros, não tem afinal nada que se possa chamar de investigação ? E quem é que decide o que são actividades empresariais que merecem ser designadas de investigação e merecedoras beneficios fiscais ? Os contabilistas ? 


sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Covid-19__ O Governo comporta-se como uma galinha sem cabeça




A Assembleia da República acaba de aprovar a medida idiota do uso obrigatório de máscaras ao ar livre em todo o país, é idiota porque é uma medida que trata de forma igual aquilo que é diferente. Ou seja impôe a mesma drástica medida tanto em zonas onde o Covid-19 está completamente descontrolado (Lisboa e alguns concelhos da região Norte) como em zonas onde há baixo nível de infecção. 

Tudo porque este é um Governo cobarde suportado por uma maioria cobarde (que só tem coragem para aprovar medidas destas não tendo igual coragem para aprovar medidas contra a corrupção, o que prova que são amigos de corruptos), e além de cobardes (e amigos de corruptos) ainda por cima são burros pois não são capazes de fazer uma adaptação inteligente das medidas consoante o grau de gravidade de cada situação (vide por exemplo um post de 10 de Maio), pois não faz qualquer sentido aplicar as mesmas medidas no concelho de Arronches que tem zero casos de Covid-19 e no concelho de Sintra onde há quase 7000 casos. 

Isto já para nem falar que os habitantes que residem no Interior do país não têm culpa das muitas festas com centenas de pessoas que se andam a fazer em Lisboa e na zona do Porto, que tem contribuído muito para uma rápida disseminação do Covid-19 nessas zonas. Recorde-se a este respeito que no Porto a realização de duas muito recentes jantaradas, de convivio entre militares da GNR, deram origem a quase 50 infectados, que agora vão para casa descansar da jantarada ! 

Trata-se convém lembrar do mesmo Governo e da mesma maioria que permitem um ajuntamento de quase 30.000 pessoas para ver o criminoso espetáculo da fórmula 1 no Algarve mas proíbem a deslocação entre concelhos entre 30 de Outubro e 3 de Novembro, o que segundo o Constitucionalista Jorge Miranda é notoriamente ilegal pois uma tal medida só pode ser decretada quando o Estado de Emergência está em vigor. 

E quando é que será que se começa a fazer ventilação de espaços fechados, durante 10 minutos três vezes por dia para reduzir a carga viralcomo recomenda a Direcção Geral da Saúde da França  ? https://www.bfmtv.com/sante/coronavirus-l-aeration-des-pieces-rejoint-officiellement-la-liste-des-gestes-barrieres_AN-202010210143.html

PS - Não tenho nada contra o uso de máscaras, recordo aliás, que até coloquei neste blog posts que apelavam ao seu uso 


Purdue University__Examining Teacher Talk in an Engineering curricular Unit


"Our study was guided by the following major research question: What are the similarities and differences in teacher talk moves that occurred within an engineering design-based science unit enacted by two teachers? Through qualitative and quantitative approaches, we found that there were clear differences in two teachers’ use of questioning strategies and presentation of new knowledge that affected the level of student involvement in classroom discourse and the richness and details of student contributions to the conversations"

PS - Since the teacher that was more positively evaluated was a male probably gender bias also played a role in the evaluation ! I do not even understand why did the authors decide to disclose the gender of the professors. 



quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Uma fraquíssima proposta para criminalizar o enriquecimento ilícito e os ladrões extremamente perigosos

 


Ainda na sequência da noticia no post acima, segue abaixo link de artigo ontem no Público do Presidente da Associação dos Juízes, com uma proposta (muito timida e de efeitos quase nulos) visando a criminalização do enriquecimento ilícito, que não deixará de agradar aos corruptos  https://www.publico.pt/2020/10/21/opiniao/opiniao/maneira-olhar-enriquecimento-ilicito-1936054  

E no entretanto enquanto não há uma lei minimemente decente que ponha um fim a uma roubalheira que há várias décadas sangra os recursos deste país, há quem não tenha cabras e continue a vender milhares de cabritos, o que obviamente é um poderoso incentivo a que mais Portugueses lhes sigam o exemplo. 

É claro que nestas coisas importa não meter tudo no mesmo saco e por exemplo no que diz respeito ao Banco Espírito Santo, que já custou milhares de milhões de euros aos Portugueses, convém reconhecer valor à prima do Ricardo Salgado, que em 2014 lhe enviou a mensagem que abaixo se reproduz e que consta de um artigo da revista Sábado, onde aquela revista reproduziu o resultados de várias escutas obtidas pela Policia Judiciária:
"Ricardo, será que não sentes uma enorme vergonha e um peso horrivel de ter enganado, mentido e arruinado não só a tua familia como tanta outra gente ? Não sentes vergonha de ter dado cabo do nome que os "nossos", com tanto trabalho, valores corretos e acima de tudo honestidade, fizeram o banco e o nome Espírito Santo ? Não deves ter, porque nem deves saber o que são valores. Atraiçoaste o teu irmão, que era o teu maior amigo! Mentiste, roubaste, foste um péssimo gestor, apenas pensaste em ti com um ego e uma prepotência desmedida"

PS - Hoje no jornal Público a professora mais corajosa da Universidade Nova (a única que lá teve coragem para criticar um poderoso CEO que hoje tem às costas uma acusação de corrupção) pede o fim dos vistos gold, que tem servido exclusivamente para enriquecer fundos imobiliários com sede em paraísos fiscais (que nem sequer pagam impostos em Portugal) e para impedir que Portugueses possam viver em Lisboa (e no Porto) atento o absurdo aumento dos preços da habitação naquelas cidades e que são também uma forma de ajudar bilionários Africanos e roubarem Africa, o que por sua vez aumenta a pressão migratória daquela zona para a Europa https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/10/africanos-burros.html De mais a mais Portugal já tem um elevado número de ladrões e vigaristas, não fazem por isso cá falta nenhuma os ladrões e vigaristas de outros países, ainda por cima aqueles especialmente perigosos que sabem roubar à grande e que até deviam ter um carimbo na testa com as iniciais EDT (Extremely Dangerous Thief).  


Candidato a vaga de professor na Universidade de Lisboa terá de pagar quase 100.000 euros para contestar o resultado de um concurso

Uma certa Faculdade da Universidade de Lisboa, visada no post acima, achou boa ideia exigir que a revista Sábado publicasse o contraditório a um artigo anterior, sobre concursos problemáticos ocorridos naquela Faculdade. 

Do contraditório hoje publicado pela revista Sábado, destaco a parte em que se pode ler que a referida Faculdade, irá até onde for preciso, para obrigar um candidato que reclamou de um concurso pague quase 10.000 euros porque ele exigiu conhecer o currículo dos restantes candidatos para poder reclamar do resultado do concurso. Note-se que este candidato já teve que constituir advogado e pagar taxa de justiça para que um tribunal obrigasse a Faculdade a fornecer-lhe essa informação. 

Fica-se assim a saber que na vanguardista Universidade de Lisboa, ainda hoje vivem com regras do século XX, não fazem a minima ideia do que é desmaterialização e digitalização e pelos vistos nem sequer sabem o que é um ficheiro PDF. E se o candidato acima referido é agora "perseguido" por uma divida de quase 10.000 euros, por conta de um concurso em que participaram poucos concorrentes, então se num futuro concurso houver uma centena de candidatos a concorrer a uma vaga de Professor, se algum deles quiser reclamar do mesmo terá que pagar quase 100.000 euros, para poder obter a informação curricular de todos os candidatos. 

Enquanto contribuinte sinto-me roubado por um único centimo dos meus impostos servir para financiar a referida Faculdade. Despedir todos os Professores e funcionários daquela Faculdade e bem assim mandar demoli-la custaria menos de um euro a cada Português, eu pela minha parte estou disposto a pagar a parte que caberia a várias centenas Portugueses, nessa despesa de importância fundamental para ajudar a tornar o ar deste país mais respirável.  


As mentiras nos currículos académicos e o genial catedrático do Técnico

O post no link acima sobre a não penalização judicial de mentiras em currículos académicos tornou-se rapidamente o segundo mais visto do último mês. Vide imagem abaixo.

Neste contexto acho importante revelar que no tal concurso para uma vaga de Associado na Universidade do Porto ganho pelo tal candidato que tinha uma única citação Scopus eu avisei o júri do concurso, em sede de audiência prévia, que no seu CV aparecia um artigo, publicado numa revista com um factor de impacto de 6.257, muito embora nunca esse artigo tivesse sido publicado nessa revista. Nem nessa nem em nenhuma outra revista indexada. Os jurados contudo fizeram orelhas moucas ao meu aviso, acho porém muito improvável que os juizes desembargadores do Tribunal Central Administrativo Norte, que estão a apreciar esse concurso lhes sigam o peculiar exemplo. 

O mais estranho (leia-se incompreensível) é que houve um jurado, catedrático no Técnico, que não obstante o candidato acima referido, ter apenas duas publicações indexadas na base Scopus e uma única citaçao, não obstante o candidato em questão nem sequer preencher requisitos minimos para poder orientar doutoramentos financiados pela FCT e não obstante ele até ter incluido no seu currículo um artigo inventado (uma mentira), mesmo assim o catedrático do Técnico atribuiu-lhe na componente científica (Qualidade e quantidade da produção científica...e nas referências que lhes são feitas por outros autores), a classificação de 80%. Curiosamente o jurado que atribuiu menos pontuação ao referido candidato na parte científica (35%) era da Universidade do Porto, (note-se que a média das classificações que os 7 jurados lhe atribuiram na produção e impacto científico foi de 43%), o que talvez signifique que haja catedráticos no Técnico muito pouco exigentes, pois de 43% para 80% vai uma grande distância. 




quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Profissões de desgaste rápido e o insulto aos Portugueses




Na sequência do post acima, do final de Agosto, é bom ter presente, que como se pode ler no inicio da proposta de Projecto de Lei do Grupo Parlamentar do CDS, que existem já na Assembleia da República, vários pedidos para que várias outras profissões possam ser consideradas de desgaste rápido e assim possam usufruir de um regime de aposentação mais favorável, como sejam:
  • Trabalhador de Call-Center; 
  • Órgãos de polícia criminal; 
  • Motorista de pesado de passageiros e mercadorias; 
  • Trabalhadores das pedreiras; 
  • Tripulante de cabine; 
  • Trabalhadores da manutenção e montagem de aerogeradores; 
  • Carteiro;
  • Trabalhadores por turnos e noturnos; 
  • Enfermeiros.
Na semana passada o PS  e o PSD chumbaram a possibilidade dos carteiros passarem a ser uma profissão de desgaste rápido. Se todas as profissões que em Portugal beneficiam de um regime favorável de aposentação, fossem de facto profissões muito penosas e cuja penosidade fosse muito agravada com a idade, não tinha dúvidas em afirmar que o chumbo tinha sido muito merecido, porém sabendo-se que há profissões que não são assim tão penosas, como seja desde logo e por exemplo a profissão de juiz do Tribunal Constitucional, que não devia ter um regime de aposentação, que se pode considerar sem qualquer exagero, um regime de luxo, (que é um insulto dos desgraçados deputados que aprovaram esse regime a todos os contribuintes deste país a título de exemplo a ex-juiza Assunção Esteves irá receber desde que se aposentou e até morrer mais de 4 milhões de euros, um valor que é quase 15 vezes superior aos descontos que efectuou para a sua reforma, então já me parece que estão a descriminar os carteiros....e também aquelas profissões acima listadas, porque ou há moralidade ou comem todos.