domingo, 14 de novembro de 2021

Academia Portuguesa necessita de rebeldia e de caos


Ainda sobre o post acima, acerca dos mais de 70 anos de inconseguimento da Academia Portuguesa, e a frase do físico Carlo Rovelli "É preciso ser rebelde para se ser um cientista criativo” convém recordar um interessante artigo, abaixo, de título "Prevendo o futuro" publicado em 2018 na revista da Ordem dos Engenheiros, por um Membro Conselheiro, que também foi Professor catedrático na Universidade do Minho, onde ele escreve que o sucesso das organizações, no contexto actual em que a informação possui um valor quase nulo, requer um minimo de rebeldia e caos. Mas como conseguirá a Academia Portuguesa ter um minimo de rebeldia e de caos se o próprio Ministro Heitor em Abril de 2017 afirmou que os investigadores não se queixavam o suficiente (leia-se eram (são) amorfos) ?