domingo, 23 de agosto de 2020

Estará o Expresso viciado em Fake News ?

Trump, our cartoon Nobel Peace Prize nominee

Há poucos anos detectei valores errados em dois artigos do Expresso sobre o sistema científico nacional, dos quais dei conta à ERC, que confirmou ter havido violação do dever de rigor informativo, pela sua sua deliberação ERC/2018/154 (CONT JOR-I). 

Já em Maio deste ano critiquei uma noticia também no Expresso, que colocava a catedrática Elvira Fortunato como candidata ao Nobel https://pacheco-torgal.blogspot.com/2020/05/nobel-da-fisica-para-elvira-fortunato.html e até contactei um membro da Academia das Ciências da Suécia, que me informou que, qualquer noticia que colocasse a professora Elvira Fortunato numa short list do prémio Nobel da Física era apenas pura especulação. A resposta textual do mesmo (da qual reproduzo apenas uma parte) foi: "the Portuguese newspaper is spreading fake news"  

Infelizmente ontem mesmo o semanário Expresso voltou a publicar uma peça jornalística onde no seu subtítulo se refere à "candidata ao Nobel Elvira Fortunato", pelo que só resta concluir que ou o Expresso não se consegue libertar da adição às Fake News. 

PS - A última vez que o Expresso aumentou o preço de venda, alegou em sua defesa que o jornalismo de investigação não era barato, infelizmente parece que no Expresso têm dificuldades em perceber qual a diferença entre jornalismo de investigação e jornalismo alcoviteiro de boatos e mexericos, que vive sob o lema, "se não tens notícias inventa umas"